https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

magnitude 4

 
à falta de uma descida
vivo absorto
em fendas e magma
de castigo
deram-me dentes de leite
por ser tão lábil
como um lábio partido
num ricto absurdo
surdo
e em silêncio de novo

quantos de nós
ainda ficaremos aqui
quando a terra
parar de tremer
e apenas sobrarem
mãos sobre mãos?
dizem que os meus dias
desapareceram
avistei-os à beira de
uma falésia
queres permanecer comigo

enquanto caio?

 
Autor
benjamin
Autor
 
Texto
Data
Leituras
335
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Esqueci
Publicado: 05/10/2021 11:03  Atualizado: 05/10/2021 11:03
Da casa!
Usuário desde: 02/11/2019
Localidade:
Mensagens: 445
 Re: magnitude 4
Um poema que não é para todos. Gostei imenso de ler, espero que continue por aqui a escrever.
Um abraço.


Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 05/10/2021 13:32  Atualizado: 05/10/2021 13:32
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1338
 Re: magnitude 4
São poucos os que permanecem conosco durante e após a queda... Depois de um tempo, virá a gratidão por havermos tido a oportunidade de reconhecê-los.
Saudações.