https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Inescapável Ardil

 
Tags:  Para Megan  
 


Ele tem no vinho sua abstração
Mas no quarto vazio
Oprime seu coração
Entregue ao sacrifí(cio) e fastio

Morde-fronha na imaginação
Grita, escapa por um fio
Nunca assume sua condição
Cauteloso finge ter brio

Faz da rotina agouro
Negando sua natureza
Impotente mudez, rouco

Consome-se em tristeza
A luz o deixa louco
Revela sua ardileza!





Janna



 
Autor
Jmattos
Autor
 
Texto
Data
Leituras
286
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
12
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 28/10/2021 14:25  Atualizado: 28/10/2021 14:25
Super Participativo
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 139
 Re: Inescapável Ardil
Gostei da leitura.


Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 28/10/2021 21:27  Atualizado: 28/10/2021 21:27
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 3209
 Re: Inescapável Ardil
Parabéns, lindo soneto. Isso acontece muito.

abraços.


Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 29/10/2021 04:30  Atualizado: 29/10/2021 04:30
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1262
 Re: Inescapável Ardil: Detestei
É o que diria aquele cheio de inveja diante de tão belo poema, cheio de ritmo e de construção primorosa. O tema, ao leitor menos atento, chega a parecer uma história trivial. Com atenção vê-se que aborda com sutileza um comportamento social que aflige a tantas pessoas nestes tempos de incertezas. Parabéns Janna.




Enviado por Tópico
ZESILVEIRADOBRASIL
Publicado: 29/10/2021 14:45  Atualizado: 15/11/2021 00:59
Membro de honra
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 799
 Re: Inescapável Ardil
No poema, os versos são cautelosos; adverso do que hoje cotidianamente é posto à mostra exageradamente por alguns indivíduos/personagens... Desnecessário ao meu olhar, lacrar, já que o mundo sempre esteve em constante mutação e aceitação através dos tempos... Mesmo que lenta e parcimoniosamente, outras, outrora, foram abraçadas; como tantos outros modismo. Hoje até imperceptíveis no conviver. So não tolero é o que tentam me enfiar pela guela!


Enviado por Tópico
Simonekarinna*
Publicado: 31/10/2021 04:35  Atualizado: 31/10/2021 04:35
Super Participativo
Usuário desde: 14/10/2021
Localidade:
Mensagens: 161
 Re: Inescapável Ardil
* Que dez! Estás aprimorando a poesia regrada. Admiro mto, porq não consigo! Ainda mais sonetos!
Parabéns querida Janna!
Beijoka*