https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nos teus vocábulos

 
Perco-me nas certezas dos teu vocábulos,
És tão difícil, mas para mim és tão óbvio, não tens filtros.
Sorrio,
Desculpa por sorrir das tuas lágrimas,
Calejei tudo o que me possa incomodar.

Por favor, sorri comigo,
Amanhã pode ser tarde,

Sabes,
Aquilo que nos ficou de loucos
Quando te escondes
Invades a minha zona.
Apetece-me sorrir agora.

Se eu sou gorda, tu és tão parvo.

 
Autor
Abissal
Autor
 
Texto
Data
Leituras
455
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
44 pontos
8
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/01/2022 20:10  Atualizado: 22/01/2022 20:10
 Re: Nos teus vocábulos
...


Sorrindo!



Não existe segredos, ela não é obesa e ele não é grosso, mas não quero sorrir só hoje, quero saber dos seus sonhos.

Abraços!


Enviado por Tópico
Al-kakanj
Publicado: 24/01/2022 04:32  Atualizado: 24/01/2022 04:32
Muito Participativo
Usuário desde: 02/06/2020
Localidade:
Mensagens: 80
 Re: Nos teus vocábulos
sem palavras ...mas sentindo as tuas palavras nas mãos !

Obrigado por isso ...

Um abraço


Open in new window





Enviado por Tópico
Legan
Publicado: 25/01/2022 19:22  Atualizado: 25/01/2022 19:22
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2010
Localidade: Algures em Trás-os-Montes
Mensagens: 790
 Re: Nos teus vocábulos
Sorrio, porque me fez sorrir...

Adorei a leitura


Abraço


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 04/02/2022 14:26  Atualizado: 05/02/2022 08:47
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 2118
 Re: Nos teus vocábulos
Eu favoritei este poema pelo verso mais prosaico que nele nos apresentaste, o último. Desconcertante...

Três estrofes, não muitos versos, rima livre e despreocupada de métrica e outros formalismos, há neste poema uma constante que é indisfarçável: o sorriso.
Pelo meio há alguns pedidos de desculpas, não sei se assim tão sentidos quanto isso.

É um poema feliz, apesar de tudo, que consegue fugir, por um triz, do enjoativo e do lamechas.

Acho, por exemplo, o verso "...Por favor, sorri comigo,..." uma proposta indecente a caminhar para o erótico.

Na primeira estrofe apresentas, desde logo, um verbo reflexo com que me identifico imenso "...perco-me...". Os "...vocábulos..." com "...certezas..." fazem a apresentação do interlocutor do sujeito poético, e essa admiração patente.

O último verso da primeira estrofe é o momento mais negro, no meio de muita luz. Os calos têm muita idade e dor.
As "...lágrimas...", essas podem ter várias origens, como a felicidade, mas o pedido de desculpas parece indicar outra.

Outro dos momentos que é de destacar, aparece nestes dois versos da terceira estrofe:
"...Quando te escondes
Invades a minha zona..."
E é giro como o esconderijo de alguém pode ser o território doutrém.

Do último verso já falei.

Abraço.

Ps. Gosto muito do que escreves. O respeito pela língua, a poética, a alternância de temas que tens apresentado, levou-me a ter-te na minha lista de favoritos por motivos óbvios.
Tenho estado pouco inspirado, até para comentar, mas este texto favoritei assim que publicaste.
Continuação de bons poemas...

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 04/02/2022 14:56  Atualizado: 04/02/2022 14:58
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1596
 Re: Nos teus vocábulos
Ao ler teu poema, noto que um dia quase cheguei a temer que eu mesmo pudesse estar sendo como esse personagem dos teus versos: Cheio de vocábulos, difícil de lidar, mas com reações óbvias.
Mudei meu interior e exterior e, com alívio, apesar da dor da constatação. observei que ela era assim e eu estava sendo seu espelho.
Guardei a sete chaves o que de feliz restara e segui por outro caminho.
Mas, neste momento alguém perguntaria: o que isso tem a ver com o poema?
Respondo: A nua realidade de teu poema tocou-me de tal forma que um passado distante passou por mim como um filme, mas eu não soube, com tanta propriedade, antes falar sobre isso.
Era exatamente isso o que eu devia ter dito a ela:

"Por favor, sorri comigo,
Amanhã pode ser tarde"


Saudações.