https://www.poetris.com/
Sonetos : 

INCONSEQUENTE

 
Tags:  SONETOS 1994  
 
INCONSEQUENTE

Fiz-lhe um favor que não me favoreceu.
Pediu, como estivesse a ela obrigado,
Para si tanto o obséquio quanto o agrado
De desfrutar de tudo o que era meu.

Fácil desmerecer aquilo qu'eu
Pude fazer por nós... Todo o cuidado,
Enquanto andamos juntos, lado a lado,
Para assuceder como assucedeu!

Quando pessoas são tão-só degraus,
Os meios já não são nem bons nem maus,
Visto justificados pelos fins.

Vejo-te agora próxima do topo!
Mas eu, como um perfeito misantropo,
Recordo dias bons em horas ruins...

Belo Horizonte - 15 08 1994


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
173
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.