https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Espelho da vida

 
Tags:  vida    espelho    saudade.  
 


Vejo no espelho os meus cabelos já grisalhos,
Qual as gotas de orvalho geladas no campo.
Hoje o meu retrato mais parece espantalho,
Feito de retalhos, desbotado e meio pampo.

Os amores antigos para bem longe já voaram
E aqui só ficaram suas saudosas lembranças,
Daquelas andanças e das noites de serenatas,
Do luar cor de prata e dos amigos de festanças.

Agora me considero bem menos do que nada,
Uma vida amarga é somente o que me espera.
Diferente d'outras eras, onde tudo eu podia.

Eu sou como um navio que perde o seu rumo,
Sinto-me fora do prumo e jogado às procelas,
Que me escapelam com uma intensa ventania.

Maringá, 05.05.08


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
1258
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/05/2008 22:23  Atualizado: 05/05/2008 22:23
 Re: Espelho da vida
João,
O soneto (assim o considero mesmo sem perfeição métrica) está bonito, reflexivo e nada sombrio.É um poema da maturidade, com profundas reflexões de quem tem histórias para contar.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 05/05/2008 22:23  Atualizado: 05/05/2008 22:23
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: Espelho da vida
Não é não amigo, ainda tens muito que amar e poetar.
Beijos!