https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O Peso das Eras

 
Perdida no tempo há momentos em que pareço
carregar o peso de todas as eras.
Como se em mim houvesse todas as idades,
vivencio o frescor da juventude,
a plenitude da maturidade.
Como uma criança de alma velha,
em que a inocência já não existe,
não trago no olhar nenhuma descrença,
talvez apenas uma espécie de certeza triste...
Nessa vida tudo é encontro mas também é despedida,
eis a dureza de toda a verdade
e a decepção da ilusão mais sincera
que em cada ser incide.

 
Autor
Aline Lima
 
Texto
Data
Leituras
255
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
benjamin
Publicado: 08/04/2023 18:22  Atualizado: 08/04/2023 18:23
Administrador
Usuário desde: 02/10/2021
Localidade:
Mensagens: 392
 Re: O Peso das Eras p/Aline
.
O Tempo é um dos temas mais dignos de serem evocados pela poesia.
A propósito do seu verso "Como se em mim houvesse todas as idades", lembrei-me de uma entrevista com o filósofo português José Gil, que já tem uma idade avançada.
Quando lhe perguntaram se era verdade que, na velhice, voltamos a ser crianças, ele respondeu que não: o que acontece é que o idoso conjuga em si todas as idades, desde a infância e adolescência até à maturidade e velhice. Não sendo intemporal, é atemporal.
E, consoante vou envelhecendo, dou-lhe razão: com o aproximar do ocaso da vida, reconhecemos em nós a ingenuidade das crianças, a irreverência juvenil, mas também a experiência, a desilusão e (a parte melhor) a reconciliação com o passado.