https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Paixão : 

Ardente chama

 
No crepúsculo do coração, ardente chama,
Paixão que queima, como fogo sem fim,
Em versos, declaro um desejo que clama,
Na sinfonia do amor, um doce motim.

Teu olhar, centelha que incendeia a alma,
Na pele, o calor de um toque proibido,
Em cada suspiro, a promessa que embalsama,
No silêncio, um segredo, nosso gemido.

Oh, desejo incontido, feito mar revolto,
Nossos corpos entrelaçados, dança envolvente,
Num êxtase que transcende o tempo solto.

Que nossos beijos sejam poesia encantada,
E o amor, qual fogueira, nos consuma inteiramente,
Num soneto que celebra essa paixão declarada.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
419
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 07/12/2023 21:14  Atualizado: 07/12/2023 21:14
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10413
 Re: Ardente chama
Aprecio sonetos, embora possua poucos escritos por mim, mas admiro os amigos que os escrevem, delicados e belos.
Gostei muito.

Saudações