Poemas : 

música distante

 
pouco despois do sol nascido
um vento gostoso
vento de primavera
à volta da secura do meu desalento

ponho o ouvido sobre o mundo
ponho o ouvido no pio dos pardais
e ouço sempre o mesmo som,
profundo...
o som, dos meus ais!

ponho o ouvido na música do rio
meu alento no fundo!
minha terra, meu céu perdido
meu mundo

estou mais dura de ouvido
mas ouço da solidão o ruído,
uma estrela ocultamente amanhecida
separa o escuro da claridade,
um pouco perdida
o peito se abre à saudade!

natalia nuno



Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
285
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
50 pontos
8
5
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Whaine
Publicado: 12/05/2024 09:55  Atualizado: 12/05/2024 09:55
Novo Membro
Usuário desde: 11/05/2024
Localidade: Lisboa
Mensagens: 9
 Re: música distante
Mais um belo poema da grande e única poetisa da saudade. Adorei a musicalidade do teu poema.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 12/05/2024 21:58  Atualizado: 12/05/2024 21:58
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18165
 Re: música distante
Menina dos dedos suaves e palavras fortes. Esse, me emocionou. Bjs


Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 13/05/2024 13:43  Atualizado: 13/05/2024 13:43
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Lisboa/loures
Mensagens: 8354
 Re: música distante
Poetisa rosafogo,
tenha fé no Criadoor
e ore, ore sempre.
um dia, esse som dos ais
calará, e reinará paz
em sua alma. Amén!!!

Belo poema à medida do peso da vida. Adorei!

Abraço,
Upanhaca


Enviado por Tópico
Alpha
Publicado: 13/05/2024 16:40  Atualizado: 13/05/2024 16:40
Membro de honra
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1938
 Re: música distante
Olá Natália

Na música distante ecoa o lamento
Um canto perdido que busca seu lar
Notas que vagueiam em seu tormento
Na distância a melodia vem confortar!

O ouvido até poderá estar mais duro, mas o coração canta as melodias de sempre. E cada vez mais aprimoradas!

Tudo de bom!

Beijinhos