https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Uivos famintos dos sem terra, sem pão

 
Rio aberto
Morada acesa
Cheias de estios
Desgovernadas
Estouvadas
Tresloucadas
Cantam ao vento
O seu novo alento

Nas serras
Roubam aos céus
O arremesso
Do voo alto dos falcões
Pardacentos
Malhados e tresmalhados
Exímios na arte
De tão bem saberem voar
Chocalham as pedras do monte
Graníticas no seu pastorear

Cajados à solta
Berros que largam ecos pelo chão
Em vez do pregão
Ao tempo
Pelos que vão
Nos uivos famintos
Dos sem terra
Dos sem pão
Poema inspirado nos ainda resistentes, que vivem na Serra do Montemuro e se dedicam á pastorícia
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
920
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
39 pontos
7
0
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 17/05/2010 15:05  Atualizado: 17/05/2010 15:05
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4527
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Ola poetisa

Um poema, um estilo, um grito, uma reflexão

Cajados à solta
Berros que largam ecos pelo chão
Em vez do pregão
Ao tempo
Pelos que vão
Nos uivos famintos
Dos sem terra
Dos sem pão

Jinhos
Tudo de bom para ti Dolores

Enviado por Tópico
Beija-Flor76
Publicado: 17/05/2010 15:46  Atualizado: 17/05/2010 15:46
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2010
Localidade: PORTUGAL
Mensagens: 2058
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Sempre uma delicia seu poemas, este toca-me particularmente pela pouco desafogada infância onde me dividia entre a escola e o ser pastor.
Um poema para levar e guardar na arca do tempo.

Beijinhos
Beija-flor

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 17/05/2010 16:09  Atualizado: 17/05/2010 16:09
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Bela dedicatória aos solitários pastores, que vivem em equilíbrio com a natureza e apesar dos parcos haveres são felizes, gente boa, gente sã.

Perdi-te neste novo avatar.
beijinho, espero estejas bem.

rosa

Enviado por Tópico
Sentimentalmente
Publicado: 17/05/2010 16:18  Atualizado: 17/05/2010 16:18
Participativo
Usuário desde: 28/04/2010
Localidade:
Mensagens: 23
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Belíssimo poema inspirado numa realidade que abraça vidas ainda resistentes, ainda sobreviventes.

Beijo
Nuno

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/05/2010 18:39  Atualizado: 17/05/2010 18:39
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Faz-me lembrar dos tempos em que percorria os meandros da nossa linda Serra da Estrela e metia conversa com os pastores e lhes fazia companhia e aprendia com eles
"O arremesso
Do voo alto dos falcões"
Telúrico.
bjs
nuno

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 17/05/2010 23:59  Atualizado: 17/05/2010 23:59
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Sempre um bom momento a tua página.
Aqui a intensidade de um apelo, tão bem escrito pelos teus olhos.

Beijos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/05/2010 15:03  Atualizado: 18/05/2010 15:03
 Re: Uivos famintos dos sem terra, sem pão
Como sempre, um excelente momento de poesia, colado às nossas raízes, ao nosso chão.

Parabéns pela sua sensibilidade e a forma como a diz.

Beijo

Marialuz