Poemas : 

RE(VIRA)VOLTA

 
Tags:  desilusão  
 


provei o fel de um doce endurecido
caramelo assombroso de lâminas
acre à boca despolarizada
criador das (fun)duras mágoas
sem astrolábio
perdi a noção das escarpas
fosse mergulho
fosse um só salto
(es)calei as águas turvas
e se cada palavra foi dente
rasguei o mar com os dentes todos
Moisés de um mar branco
aberto em su(l)co aliforme
quebrei os espaços entre comas
e por fim
deixei que a voz falasse
apenas e só
de mim


09-07-2024


 
Autor
AlexandreCosta
 
Texto
Data
Leituras
47
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.