https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

SUPLÍCIO DE UMA ALMA

 
SUPLÍCIO DE UMA ALMA


Suplício de um’alma lúgubre e ferida,
Em velados desejos, vejo-te em oração,
Fartos são os momentos que distraída,
Vês-me exorando o teu arguto coração.

Se tanto aspiro a este tão suntuoso afeto,
Não mais quero ser inquilino da aflição,
Festival de minh’alma em total desafeto,
Peço: Não me tenhas por compaixão!

Tantas foram as vezes em que implorei,
Um amor inexorável, soma de emoção,
Tua infame recusa foi a ira que abracei.

Estou-me consumindo de tanta exaustão,
Dos teus caprichos, sempre me enganei,
Mulher fatal! Lancinante anjo da ilusão!

Rivadávia Leite


AQUARELA DE UM SONHO


Aquarela de mulher excêntrica e vaidosa,
Como é estranho este teu lângüido pensar!
Esta cisma persistente e assaz desastrosa,
No meu caminho, jamais deixarei passar!

Satírica maneira que te faz tão escabrosa,
Vendavais...

 
Autor
RivadáviaLeite
 
Texto
Data
Leituras
674
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 04/07/2008 20:43  Atualizado: 04/07/2008 20:43
Colaborador
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 2863
 Re: SUPLÍCIO DE UMA ALMA p/ RivadáviaLeite
Soneto lírico excepcional, muito bem conseguido tanto na construção como na melodia. Quero e vou ler mais.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/07/2008 22:43  Atualizado: 04/07/2008 22:43
 Re: SUPLÍCIO DE UMA ALMA
Teus versos têm dom e tom quase proféticos o que faz o soneto profundo e belo.
Bjins, Betha.