https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

Ecos da lembrança...

 
 
Perdida no meio dos montes
Da serra do Açor
Existe uma pequena aldeia
Altaneira
Orgulhosa do seu ver…

Cresci no seu colo
Feito de campos verdejantes
E de gente simples
Sempre muito atarefada
Nas lides do campo
Desde a sementeira
Até ao recolher
Tantas voltas que o milho leva…

Levantei-me com as galinhas
Carreguei molhos e molhos
Cestas e mais cestas
De dias atrás de dias…
À noite
Deitava-me com o cansaço
Que me açoitava o corpo franzino…

Lembro-me da minha avó
Mulher magra e risonha
Que me deixou tantas saudades…
Das histórias que me contava na hora da sesta
Sentadas no seu velho telhado de xisto
Abraçadas ao sol do Inverno
Que nos aquecia o corpo e a alma…
Costurava mais um remendo
Nas já tão gastas calças do meu avô
E dos seus lindos olhos
De um azul mar
Saía um brilho de alegria
De cada vez
Que lhe enfiava
Mais uma linha no buraco da agulha…

Eram velhas histórias verdadeiras
De crianças pastoras
E de cordeiros nos dentes dos lobos
De tempos de miséria
Onde as bocas eram muitas
E a malga das batatas era só uma
Por isso não se falava à mesa…
Até de um eclipse
[coisa estranha, um mistério]
Que lhe roubou o sol ao meio dia…

Tenho tantas lembranças
Guardadas nas prateleiras da minha memória
E vividas num outro tempo
No meu berço de casas de pedra
E ruas de penedos lisos
Por onde eu corria sem medo

Pai das Donas
É o nome da minha aldeia
Escondida do mundo
Entre montes e fragas
Que valem a pena!
Uma terra
Bem pertinho da Benfeita
Que guardo com carinho
Num cantinho especial
Dentro do meu sentimento…

Hoje revisito-me nesse tempo
Através dessas lembranças
Que me chegam ao pensamento
Como se fossem ecos…
Ecos de uma infância feliz!


Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
973
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
9
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/09/2008 11:04  Atualizado: 11/09/2008 11:04
 Re: Ecos da lembrança...
Que bom termos recordações da nossa infância tão presentes e tão belas! O texto está lindo, como sempre
Parabéns!

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 11/09/2008 11:49  Atualizado: 11/09/2008 11:49
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Curitiba - Paraná
Mensagens: 3217
 Re: Ecos da lembrança...
Cleo!

As lembranças de uma infância bucólica, nos fazem o presente feliz, e estas recorações sempre nos dão a paz, gostei muito do teu poema, me fez lembrar da minha infância vivida também num sítio!(Brasil)

Beijinhos!

Fhatima

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 11/09/2008 12:34  Atualizado: 11/09/2008 12:34
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Ecos da lembrança...
O seu poema fez-me arrepiar porque muito do que conta faz parte das minhas vivências. Daí ter-me identificado tanto com este seu poema. Aconselho-a a ler o meu romance "As Sombras da Infância"
Desculpe a publicidade, mas se o lesse tinha acesso às dificuldades de uma menina pobre que só tinha algo de positivo. Os seus próprios sonhos...
Um beijo Cleo.
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 11/09/2008 13:52  Atualizado: 11/09/2008 13:52
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7091
 Re: Ecos da lembrança...
Nem todos tiveram uma infância feliz. Mas nas nossas traquinices de meninos, nem nos apercebemos das dificuldades da vida e hoje lembramos a nossa meninice com saudade.
Parabéns Cleo
Bjs poetisa
A. da fonseca

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 11/09/2008 14:05  Atualizado: 11/09/2008 14:05
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1321
 Re: Ecos da lembrança...
Belos ecos.
As agruras da vida tinham um sabor diferente, tanto que se podia correr pelas ruas sem medo...

Tocou-me muito.

Beijo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 11/09/2008 17:58  Atualizado: 11/09/2008 17:58
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4431
Online!
 Re: Ecos da lembrança...
Sim senhora minha amiga, está uma beleza o teu poema....lembranças do tempo de criança...viajei contigo á tua aldeia e senti os "...Ecos de uma infância feliz!"


Beijinhos Cleo
Tudo de bom para ti

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 11/09/2008 19:45  Atualizado: 11/09/2008 19:45
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14938
 Re: Ecos da lembrança...P/ cleo
CLEO QUERIDA

QUE MOMENTO MÁGICO ESTE DE SER CRIANÇA
E O MAIS IMPORTANTE UMA CRIANÇA FELIZ
MUITO LINDO ESTE POEMA HOMENGEM

BEIJINHOS NO CORAÇÃO

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/09/2008 10:07  Atualizado: 12/09/2008 10:07
 Re: Ecos da lembrança...
Querida Cleo.

Andei em seus passos
revendo na memória
o inesquecível tempo de vovó.

Beijos

Ulysses

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/09/2008 13:58  Atualizado: 12/09/2008 13:58
 Re: Ecos da lembrança...
Vi;
Li;
Reli
e voltei a ler...

Semelhanças de gentes, e de costumes que se escondem por ente as serranias abraçando a natureza.

Gente que trabalha a terra que ama sem limites cada pedaço de chão que pisa...

As minhas lembanças da infância são tb assim...

Por isso, os meus parabéns, por me fazeres voltar atrás no tempo

Beijo

Dolores