https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

De mim A mim!

 
De mim A mim!
 
Reporto-me à realidade do quotidiano,
com a moral que nunca tive.
A ética nasceu de um querer...
não de um sentir.
Na ânsia inconsciente.
de renunciar ao sossego de uma tarde sem metafísica,
lanço-me em atitudes sonâmbulas
com quimeras desenhadas no meu corpo.
Abandono-me à embriaguez
de versos que nunca escrevi,
com boca salgada e fechada de mil sonhos,
na quieta plenitude,
de amar o desconhecido...
e de odiar o saber nascido em mim.

Eduarda






 
Autor
eduardas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
710
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.