https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

Cais da esperança

 
Fecho os olhos tão saudosos,
o sol de inverno aquece o rio.
Transporto os pensamentos morosos
ao sabor da distância que nos dividiu.

Bate-me no rosto o reflexo das ondas.
Tremo por saber que não vou mais falar
deste sentimento, que afinal de contas,
não é mais que a amizade que não sei explicar.

Ao longe, um barco cruza a calmaria
e o horizonte de um rio salgado.
Dei-te muito mais de mim do que podia.
Hoje resta-me um suspiro desfasado!

Não tenho nada! Não, não tenho.
Vivo nos escombros de um navio afundado.
É no sopro do vento do norte que venho
atracar-me ao cais da esperança naufragado.
 
Autor
Tytta
Autor
 
Texto
Data
Leituras
910
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 02/12/2008 14:44  Atualizado: 02/12/2008 14:44
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Cais da esperança
Um poema muito triste e embora fales de esperança... não se consegue vê-la...

Beijinhos Tytta

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 02/12/2008 20:54  Atualizado: 02/12/2008 20:54
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Cais da esperança
Gostei muito do seu poema Tytta,
e prometo estar mais atenta aos seus escritos pois
é um prazer lê-la.
Vóny Ferreira