https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

BRANCO E ROSA

 
BRANCO E ROSA
 
Ciclo de poemas dedicado às amendoeiras em flor no Algarve
(altura em que mais gosto da paisagem algarvia)
Foto do autor
Jorge Oliveira
<br><br>


Jorge Oliveira

VISITE E COMENTE O MEU BLOG

Mais poemas em:


http://afacedossentidos.blogspot.com/

<br><br>Hoje
&nbsp;&nbsp;&nbsp;passei por ti e sofri
&nbsp;&nbsp; &nbsp; &nbsp; &nbsp;à tua beira
&nbsp;&nbsp; &nbsp; &nbsp; &nbsp;a chuva das pétalas perdidas
&nbsp;&nbsp; &nbsp; &nbsp; &nbsp;que o vento deitava pelo chão...

Trouxe algumas em minha mão
e apertei-as, tristes, delidas,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;enroladas, desmaiadas, descoloridas,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;enxovalhadas... as vidas
&nbsp;&nbsp;&nbsp;das flores da amendoeira...

Mas olhando em redor,
Vi o chão todo em flor,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;como se alguém, às braçadas,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;juncasse caminhos... estradas...

E todas a delirar,
Qual delas mais generosa,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;(Se a branca se a cor-de-rosa...)
&nbsp;&nbsp;&nbsp;Lançavam pétalas ao ar!

E era bem manifesta
Esta vontade florida
&nbsp;&nbsp;&nbsp;de bailar, em ar de festa
&nbsp;&nbsp;&nbsp;da mais pequena à comprida!

Depois,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;passada a festança,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;passei por ti outra vez.
&nbsp;&nbsp;&nbsp;Já não vi festa nem dança,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;Só tinhas troncos e pés...

Mas amanhã,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;creio bem,
&nbsp;&nbsp;&nbsp;(Toda vestida de verde)
&nbsp;&nbsp;&nbsp;Tu saberás ser a mãe
&nbsp;&nbsp;&nbsp;da esperança que não se perde!


Imagem do Autor © J.M. Oliveira
Texto © M.Oliveira
Direitos Protegidos
 
Autor
quidam
Autor
 
Texto
Data
Leituras
618
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
7
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 29/01/2009 21:28  Atualizado: 29/01/2009 21:28
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: BRANCO E ROSA
Já tinha saudades de o ler.
A sua poesia é sempre uma lufada de ar fresco, Jorge.
Saliento deste poema.

Mas olhando em redor,
Vi o chão todo em flor,
como se alguém, às braçadas,
juncasse caminhos... estradas...
Um abraço para si!
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/01/2009 21:33  Atualizado: 29/01/2009 21:33
 Re: BRANCO E ROSA
Um poema com sabor a saudade das flores que carregas nas tuas mãos...
Soberbo

Beijo

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 29/01/2009 21:35  Atualizado: 29/01/2009 21:35
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12082
 Re: BRANCO E ROSA
A esperança que não se perde e nasce a cada dia na mãe natureza, belo poema.

Beijos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 29/01/2009 21:54  Atualizado: 29/01/2009 21:54
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: BRANCO E ROSA
Quidam,

Belíssimo poema enaltecendo um dos mais representativos pólos do Algarve.

Abraço

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 29/01/2009 22:07  Atualizado: 29/01/2009 22:07
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: BRANCO E ROSA
Desde a foto (que é belíssima) até ao poema que achei soberbo, tudo muito belo nesta primeiro do teu ciclo.
Aguardo os restantes que adivinho desde já, tão bons como este!

Beijo

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 29/01/2009 22:28  Atualizado: 29/01/2009 22:28
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2858
 Re: BRANCO E ROSA
Lindo,lindo!

jinhos doces

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 30/01/2009 16:33  Atualizado: 30/01/2009 16:33
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: BRANCO E ROSA
A paisagem algarvia muda completamente com as amendoeiras em flor, e tu fizeste uma homenagem lindíssima!
Há até uam lenda que eu adoro com as amendoeiras...

Beijo

(bom reler-te)