https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

“As fendas do meu poetar”

 
Tags:  vida    poesia    sonho    poemas    sorriso    jardim    papoulas  
 
“As fendas do meu poetar”
 


Quero só papoulas em meu jardim
Alicerces firmes em minhas paredes
Costurar poemas, bordá-los em mim.
Palavras sutis, tecendo as redes.

Nua de pudores, despir os sonhos.
Emprestar a vida, sorriso e asas.
Deixar as malas, de sonhos bisonhos.
E destemida, escancarar vidraças.

Na florescência da fé achando o prumo
A cada ciclo da vida deixar-me morrer,
Nessas idas e vindas, renovar-me, renascer

Quero nesse compasso traçar o rumo.
Pelas frestas do meu sonho viajar.
Preenchendo as fendas do meu poetar.

Glória Salles
Em 26 julho 2008
(Rep)

Open in new window


Glória Salles

No meu cantinho...
 
Autor
GlóriaSalles
 
Texto
Data
Leituras
1267
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
20
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/01/2009 13:06  Atualizado: 30/01/2009 13:06
 Re: “As fendas do meu poetar”
Gloria, encontra-me no meio delas (as papoilas)
e encosta-te ao meu jardim
e iremos pelos campos
de mãos abertas
de par em par...


Mui belo o que li

Bjs

Dolores


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 30/01/2009 14:50  Atualizado: 30/01/2009 14:50
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: “As fendas do meu poetar”
Já li e reli o teu poema em of e uma vez mais
encantas-nos com o que escreves.
Beijo, Glória!
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
ImprovávelPoeta
Publicado: 30/01/2009 15:03  Atualizado: 30/01/2009 15:03
Super Participativo
Usuário desde: 04/06/2008
Localidade:
Mensagens: 178
 Re: “As fendas do meu poetar”
Surpreende sempre a forma com que se passeia pelos sonetos. E a forma com que deixa sempre algo (muito) de si mesma naquilo que escreve.

Beijo.Silvério.


Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 30/01/2009 19:02  Atualizado: 30/01/2009 19:02
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: “As fendas do meu poetar”
Uma obra prima essa primeira quadra!Linda poesia!


Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 31/01/2009 01:13  Atualizado: 31/01/2009 01:13
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: “As fendas do meu poetar”
Oi Glória!
teus sonetos fluem como fonte de águas puras que
correm ao rio e chegam sempre ao mar!
sempre envolvente e musical.
beijo

Maria verde


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/01/2009 01:36  Atualizado: 31/01/2009 01:36
 Re: “As fendas do meu poetar”
Glória.

Por uma fenda
aberta por seu poetar
caminhei em seus sonhos
nas asas de seu sorriso
em cada morrer e renascer
de sua sublime criação.

Beijos

Ulysses


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 31/01/2009 19:45  Atualizado: 31/01/2009 19:45
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11191
 Re: “As fendas do meu poetar”
Glorinha,
Um soneto lindo e bucólico.
As papoilas são a maravilha que lembro dos meus tempos de menina.
Hoje moro no mesmo sítio mas em vez dos campos de papoilas construiram uma rotunda.
Beijinhos na alma
Nanda
Open in new window


Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 31/01/2009 20:07  Atualizado: 31/01/2009 20:07
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: “As fendas do meu poetar”
Glória
Se é com belos sonetos como este, que pretendes preencher as fendas do teu poetar, pois tenho a certeza que elas ficarão muito bem arrematadas e te tornarão cada vez maior nessa arte que abraças com a alma.

Beijo


Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 31/01/2009 20:55  Atualizado: 31/01/2009 20:55
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: “As fendas do meu poetar”
Glória,

Tal como a sua poesia nos preenche.
Seu soneto está maravilhoso.
Beijinho

P.S. - Já agora...seu avatar está lindo!...


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 01/02/2009 21:29  Atualizado: 01/02/2009 21:29
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: “As fendas do meu poetar”
Na florescência da fé achando o prumo
A cada ciclo da vida deixar-me morrer,
Nessas idas e vindas, renovar-me, renascer

Quero nesse compasso traçar o rumo.
Pelas frestas do meu sonho viajar.
Preenchendo as fendas do meu poetar


Gloria:
Este tambem é daqueles sonetos que me tocou a alma.
Morrer e renascer a cada ciclo da vida,viajar pelas frestas dos sonhos.
É uma forma muito inteligente de viver e encarar a vida.
beijo

Enviado por Tópico
Lvccas
Publicado: 06/07/2020 06:49  Atualizado: 06/07/2020 06:49
Participativo
Usuário desde: 03/07/2020
Localidade: Campinas-SP
Mensagens: 20
 Re: “As fendas do meu poetar”
Que felicidade fortuita foi achar-te na internet!
Um beijo para unir a plantação de papoulas
E com ela varios abraços em meio as lavouras
As ervas daninhas a gente tira com canivete!