https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Num exemplar das Geórgicas

 
Os livros. A sua cálida,
terna, serena pele. Amorosa
companhia. Dispostos sempre
a partilhar o sol
das suas águas. Tão dóceis,
tão calados, tão leais.
Tão luminosos na sua
branca e vegetal e cerrada
melancolia. Amados
como nenhuns outros companheiros
da alma. Tão musicais
no fluvial e transbordante
ardor de cada dia.



José Fontinhas
( 19/01/1923 — 13/06/2005)
Autores Clássicos no Luso-Poemas

 
Autor
Eugénio de Andrade
 
Texto
Data
Leituras
2038
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Antónia Ruivo
Publicado: 22/04/2009 14:49  Atualizado: 22/04/2009 14:49
Membro de honra
Usuário desde: 08/12/2008
Localidade: Vila Viçosa
Mensagens: 3855
 Re: Num exemplar das Geórgicas
Benditos os livros meu amigo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 22/04/2009 15:11  Atualizado: 22/04/2009 15:11
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 10301
 Re: Num exemplar das Geórgicas
"Dispostos sempre
a partilhar o sol
das suas águas. Tão dóceis,
tão calados, tão leais."

Assim é Poeta, assim é, de facto!

Enviado por Tópico
Caopoeta
Publicado: 22/04/2009 15:15  Atualizado: 22/04/2009 15:15
Colaborador
Usuário desde: 12/07/2007
Localidade:
Mensagens: 1988
 Re: Num exemplar das Geórgicas
isto sim, é pura poesia...

obrigado pelo poema.