Poemas : 

Que culpa tenho da Natureza estar assim?

 
Tags:  vida    dor    natureza    preservação  
 
Grito como o grito da donzela,
com os dizeres dessa vida nada bela,
é a dor que não é singela,
da natureza que se desbela.

Sou eu culpado por desmatarem as florestas?
Sou eu a causa da seca no nordesta?
Sou eu motivo da dor de Nagasaki ou Iroshima?

Ah que eu não mecale!
Que culpa tenho das desmedidas desventuras em séries?
Que culpa tenho das Indústrias que me cercam?

Sou uma vítima entre tantas outras vindouras,
sou o fim de um começo de dor ou lágrimas?
Certo estou que não,
Mas pagarão as gerações por aquilo que não fizeram,
Por culpa de uns e outros não.

Mas ao menos concientes estão,
de que salvar a Natureza é priori,
à preservação da vida humana.


Conde Guaraní
O Conde da Liberdade e das paixões.
JGB

 
Autor
CondeGuarani
 
Texto
Data
Leituras
896
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.