https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

PASSA, PASSA, PASSA

 
PASSA, PASSA, PASSA...

O mágico das letras sonolentas
Em versos lentos passeava
Na lentidão de cada passo
Parado, em pé, feito compasso
Traça círculos na mente
De repente, em versículos,
Velozmente, a vida passa
Passa a vida, passa o tempo
Passa boi, passa boiada
Passa o vaqueiro todo dia
Só a poesia não passa

Passa o sol, passa a lua
Passa o caminheiro na rua
Passa o vaqueiro na estrada
Passa boi, passa boiada
Passa o tempo, passa o vento
Passa rápido, passa lento
Passa o velho, passa o novo
Passa o vaqueiro de novo
Passa tocando a boiada
Passa o vaqueiro todo dia
Só a poesia não passa

Passa uma geração e vem outra
Passa a saudade, a alegria
Passa a noite, passa o dia
Passa o sol e se levanta
Passa a chuva, enche os rios
Passa o rio, enche o mar
Passa boi, passa boiada
Passa rápido, passa lento
Passa a poeira com o vento
Passa a noite, passa o dia
Só a poesia não passa.

O vento vai em direção ao Sul
Vai em direção ao Norte
Volteia o Leste, Oeste.
Gira sem parar
O que é e o que será:
O que acontece
O que acontecerá?
Nada de novo, no céu,
Na terra, no mar.
Passará o céu e a terra
Mas a palavra não passará.





Chove, pinga e escorregam
Gotas miúdas como orvalho frio
Escorrem, molham e regam
E correm em direção ao rio

Ao cheiro de terra molhada
A natureza exuberante responde:
Solo repleto de frutas e legumes
Carinhosamente gerados em seu colo


Quant

 
Autor
Adalbertolima
 
Texto
Data
Leituras
980
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.