https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Um ser de dois

 
Um ser de dois
Sombra desfeita cantata
Entrecorte luz e fios prata
Um ser de dois rompe num
Numa só areia
Fala descalço
Espectro de sal
Um ser de dois
E longas são as crinas do horizonte
Ao longo
Um ser de dois
Rodopiando silhueta de pés bailarina
Pontes folheadas ao vento
Um ser de dois
Pirâmide de destinos
Quadro sol no xadrez da duna
Cruzado ambos e maré


«Antes teor que teorema, vê lá se além de poeta és tu poema»

Agostinho da Silva

 
Autor
bruno.filipe
 
Texto
Data
Leituras
644
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.