Poemas : 

Palavras soltas ao Vento

 
Tags:  palavras    vento    movimento  
 
Sentido único! Para onde é que este caminho nos irá dar?

Sons, ecos, conversas soltas ao vento.
... meios sentidos...
... meios convívios...
... meias emoções...
... meias mentiras...
Riscos em arcos de templos.


Entrar? Sair? Seguir?

Aguço o sentido, aguço o ouvido...

São sons despertos para quem escuta o silêncio.
Sons de vidas escolhidas.
Sons que querem verdades empíricas.
Sons de afirmações de egos esquecidos.
Sons de pedidos como batidas de fundo.
Ecos de memórias varridas ao vento,
Ecos de imagens, de sentimentos e de sacanagens,
Ecos de desejos forçados por entre olhares trocados,
De quem sabe o que quer
De quem sabem o que tem.

São palavras soltas ao vento.
São palavras que o padre não pode reter.
São momentos de efémero certame,
São certezas que o sonho não será traído,
São pedidos de união ao coração correspondido,
São sons de acústica a ecoar ao sabor do vento.

Tons, palavras, idiomas, silêncios,
Tudo numa torre de Babel a ecoar num espaço fechado.
São palavras vãs perdidas no tempo.
São orações aos deuses por meios profanos.
São os sabores da Vida em sujeitos marcados
Esquecidos com o tempo mas não da idade.
São lágrimas de demónios, de anjos, de humanos,
São lágrimas de pecadores, de santos, de sofredores,
São borras de café,
São sinas de chá,
São o tudo e o nada num único sentido.
O tempo.

Entrar? Sair? Seguir?

Entrar numa onda de mudança
Entrar em esperança do ouvir Sim
Entrar em negação com o mundo
... sigo os caminhos que desejo percorrer...

Entrar? Sair? Seguir?

Sair do estado de monotonia
Sair da construção do desastre
Sair e fugir para um mundo que é seu
... sigo as pisadas do Sol na busca do momento...

Entrar? Sair? Seguir?

Seguir o que?
A ovelha? A moda? A intuição? A sorte?
O ser? O Homem? A Mulher? O Amor?
O coração? A mente?
Seguir quem? O quê?
Seguir uma acção que consta em ir por um caminho?
Seguir por uma via onde o som ecoa em direcção ao mar?
Para um mar de sentido único...
... sigo o que o coração quer neste momento...

O sentido percorre no Ser
E escuta o que o vento te diz.
Não ouves o som do silêncio a vir por meios
De ecos dispersos do templo da alma?

Para! Escuta!
Entra! Sai!
Segue o caminho que tens escrito
Por meios de tinta
As linhas do Ser.

@Setúbal, 2-2-2009


P de BATISTA

(in Palavras soltas ao Vento.)
Conjunto de textos que foram compilados para o concurso de 2009 de Azeitão.
 
Autor
Batista
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1975
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/06/2009 14:29  Atualizado: 03/06/2009 14:29
 Re: Palavras soltas ao Vento
Estou aqui de Wendy, sentindo o seu Peter Pan...

Suas palavras soltas ao vento percorrem não só a alma, mas todas as entranhas da existência..

Ainda bem que vc escreve, ainda bem!

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 03/06/2009 15:24  Atualizado: 03/06/2009 15:24
Membro de honra
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11092
 Re: Palavras soltas ao Vento
Batista,
Ouvir a voz do coração e ir até onde este nos levar.
A tua poesia encanta-me.
Bj
Nanda

Enviado por Tópico
Viverpoesias
Publicado: 06/06/2009 18:52  Atualizado: 06/06/2009 18:52
Muito Participativo
Usuário desde: 22/04/2009
Localidade:
Mensagens: 94
 Re: Palavras soltas ao Vento
Eita!!!
Quantas palavras pra se usar
inda bem que o papel é capaz de aceitar

Quanta palavras soltas ao vento!!!
e para entonar, ainda tem os acentos!

Muito bom.
Parabéns!