https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Amor de poeta

 
Tags:  vida    sofrimento    Dama  
 
Quando chegar minha hora derradeira
Aos que estiverem em volta da cama
Pedirei que transmitam àquela dama
Que por amor eu sofri a vida inteira

Mais uma vez eu pretendo encontrá-la
Para dizer que dela não levo mágoas
Pois o nosso amor foi como as águas
Que passou por mim e não soube amá-la

Pois um poeta nunca sabe dar o valor
Para um verdadeiro e correto amor
Foi como um cavalo que passa arreado

Na hora de montar nunca aproveita
E às vezes até faz algumas desfeitas
Depois chora pelo amor desprezado

Jmd/Maringá, 12.06.09






verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
547
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.