https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Chegara o fim

 
É...
Chegara então o triste fim...
Tenho que me levantar,tomar os sonhos que a ti sonhei
Como vestes que um dia por amor presenteei,tenho que recolher e ir
Ao decorrer do castelo que construimos
Vou recolhendo as peças que um dia enfeitava nosso sonhar
Porque tinha que ser assim?
Como podes me pedir para tomar tudo que lhe dei?
O corredor parece que não acaba...
As vestes se tornaram trapos,retalhos,farrapos
Dentre todas,uma em especial chorei ao contemplar
O vestido vermelho “amor” que a presenteei quando nos conhecemos
O que restara dele,desbotou,empalideceu...
Ficara apenas a nódoa da indiferença
Ainda exala o teu perfume “existir”,pois viver não mais podera
As preciosas pedras “gestos” que o ornamentava se perderam
Parece que a você não tinham mais valor
Por isso arrancara?
Prossigo a procura do que não mais desejas
Encontrei aquele cristal “vida”
Que a entreguei em nosso aniversário de “amar”
Ao chão...resta apenas fragmentos
Os quais procuro entre a mobília “ausencia”
Estou a juntar tudo na mala “saudade” que me dera
Porque tinha que ser assim?
Não responda...
Já estou indo antes que me peça novamente
Me perdoe se ao ir,caminhar lentamente
Entre tudo que agora é apenas teu
Passos seguem coração,e esse desvanece
Titubiando se arrasta até a porta “realidade”
De fora me abraço e choro
Com minha,outrora sua,mala “saudade”
Peço-te um favor:
O que encontrar jogue pela janela “desprezo”
Pois ei de buscar um dia<br />


"Morremos gestantes da ansiedade que nada espera."

 
Autor
Junior A.
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1089
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Isa
Publicado: 14/10/2006 13:40  Atualizado: 14/10/2006 13:40
Super Participativo
Usuário desde: 25/04/2006
Localidade: Leiria
Mensagens: 172
 Re: Chegara o fim
Muito triste, a dor persisti


beijos