https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

Noite Perfeita

 
Uma noite perfeita contigo seria eu e tu, num lugarzinho bem gostoso, só nós dois, sem problemas, sem telefones, sem ninguém para atrapalhar, uma música gostosa ao fundo, tocando suave, inebriando o ambiente, um vinhozinho, meio doce, quase como a tua boca, uma dança, que faz os nossos corpos estarem juntos, tão próximos, como se fossem um só.



O toque suave sobre os teus lábios... Com a ponta do dedo embebida ao vinho, contornando-os, delicadamente... E posteriormente, a minha língua, que singelamente, percorre todo esse caminho tão desejado pela minha boca...

meus braços que agora envolvem o teu corpo tão delicado, tão macio... e trazem o teu corpo para junto do meu... Não vou te deixar ir embora... tu me prendeste primeiro aos teus olhos, a ti como um todo, ao teu amor, mas, agora serei eu a te prender e o resgate será a paga do meu amor...



Então, com o inclinar da cabeça, quase como um compasso de música, os meus lábios tocam os seus, e, um beijo se faz, tão naturalmente como se nada mais importasse no mundo, somente que os nossos lábios se toquem



As minhas mãos que percorrem as tuas costas, subindo por elas, sentindo a tua pele, ainda sobre esse tecido inoportuno que usa para cobri-la... Fazendo movimentos delicados, mas, ao mesmo tempo, tão passionais que era como se estivesse despida, em pêlo e nossos corpos no mesmo compasso, mas não no compasso da música que nem sei mais qual e, mas no compasso de nossos corações, que batem unicamente, desejando um a presença do outro...



Não importa mais o lugar, não me importa mais a música que toca e preenche esse lugar, não me importa mais o vinho, apenas me importa estar em teus braços, e, nem que seja somente por essa noite, me sentir completo, com o teu amor, que toma conta de minha alma e que te pertence agora, desde que o meu amor também é teu...



Porque esta noite não se finda enquanto eu puder olhar nos teus olhos e ter a certeza de que o meu amor também é teu... E mesmo que o relógio da parede ressoe incontáveis vezes, nada irá me fazer despertar deste sonho que e poder te amar tão unicamente, como jamais amei alguém nesta vida e os meus olhos a procura dos teus me faz descobrir que o encanto continua, e, que eu posso agora tocar a tua face com toda a leveza que este sentimento me proporciona e me sentir ainda mais repleto dele a cada momento em que percorro o teu colo



Deslizando sobre a suave pele da mulher que eu amo, eu me descubro como homem, como um homem completo, cheio de sonhos, de desejos, paixões, esperanças, de que eu possa me inibiria, mas não deste vinho, que jamais me subirá a cabeça, mas do teu perfume, o perfume de uma mulher que ama...



Descendo pelo teu colo... Minhas mãos rudes, tocando a maciez da tua pele, pobremente descoberta por um tecido errante, denotando toda a sensualidade da mulher amada. Sinto o calor da paixão, apenas com o toque da minha mão, e, a minha boca, em uma secura inigualável, sonha em beber desse cálice tão formoso que é o corpo da mulher de toda a minha vida...



Em movimentos gentis, e, delicados, como a ti mesma, desço a minha boca pelo teu colo, e, os meus lábios que ao tocarem a tua pele, se sentem ainda mais desejosos de todo o teu amor, continuam a percorrer este caminho vultuoso, desejando não se findar nunca, até que por qualquer movimento, tu afastes os meus lábios do teu corpo, não sei se por pudor, ou pelo quê, me fazer voltar aos teus olhos e te suplicar por um minuto mais ao teu lado...


rody

 
Autor
rody
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2093
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.