https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
nataliabonito
Sismo poético
Escrevi sem medo de fazer Dos versos um barco perdido Que deriva na costa sem ter Nunca de lá par...
Enviado por nataliabonito
em 30/06/2011 08:58:03
Offline
nataliabonito
Enviesamento
Querer-te na submissão submissa de um regaço Desejar-te na rebelião passiva de um abraço Enviesar...
Enviado por nataliabonito
em 25/06/2011 08:08:14
Offline
nataliabonito
Relógio exasperado
Não me importo com as saudações Que me irão saudar, Pois sabendo que me vêm em privações Sofro se...
Enviado por nataliabonito
em 24/06/2011 09:40:20
Offline
nataliabonito
Palavras (des)articuladas
Hoje, escrevo desde o arvoredo penetrante da selva selvagem daquela distância insular. Sufoca-me ...
Enviado por nataliabonito
em 27/08/2009 19:18:14
Offline
nataliabonito
Porque tudo começa aqui
A sombra do devaneio percorre os ventos frios da sublimação, num acto de pura inquietude. Tudo fo...
Enviado por nataliabonito
em 18/03/2009 10:27:13
Offline
nataliabonito
Pensar
Rejeitei a pista necessária à sobrevivência num acto desesperante. Gritos ecoaram em grandes file...
Enviado por nataliabonito
em 13/11/2008 17:42:48
Offline
nataliabonito
Não engano meu coração
Entra em mim uma imprópria vontade... Somente um grito por gritar Engana minha triste saudade; So...
Enviado por nataliabonito
em 12/11/2008 17:31:52
Offline
nataliabonito
Manhã Outonal
A manhã explode no esplendor do murmúrio de uma aragem. Sente-se o cantar dos pássaros a passear ...
Enviado por nataliabonito
em 12/10/2008 10:16:29
Offline
nataliabonito
Amante rebelde
Percorri cada milímetro da sensatez Gastei mil minutos na rebeldia De beijar a tua tez, E sozinha...
Enviado por nataliabonito
em 21/09/2008 10:07:52
Offline
nataliabonito
Destino traçado
Um destino traçado, Uma vida mal vivida... Sopra um cantar amarrado, Toca uma música perdida... ...
Enviado por nataliabonito
em 20/09/2008 19:19:15
Offline
nataliabonito
Ser tudo
Ser tudo num poema escrito, Libertar o fundamento Daquilo que pensado não foi dito E por um breve...
Enviado por nataliabonito
em 06/09/2008 11:30:03
Offline
nataliabonito
Apaixonantes sensações
Para ouvir a versão áudio deste poema clique http://www.jf-machico.pt/actividades2 ... ALENTIM%20...
Enviado por nataliabonito
em 01/09/2008 19:05:40
Offline
nataliabonito
Ingrata submissão
Regresso à existência Inexistente deste abraço Como se a clemência De cada passo Não fosse mais q...
Enviado por nataliabonito
em 01/09/2008 09:46:46
Offline
nataliabonito
Fingimento esquecido
Há um calor anormal Dentro deste corpo desalentado Quebrado pelo mal E pelo amor rejeitado. E...
Enviado por nataliabonito
em 30/08/2008 13:42:45
Offline
nataliabonito
Uma flor
Uma flor Pequenina Cheia de amor Libertina Vestida a rigor Purpurina... Uma flor Pequenina Cheia...
Enviado por nataliabonito
em 29/08/2008 18:55:51
Offline
nataliabonito
Manhã de tormento
Hoje a manhã é sentimento De uma escravidão lamentada. Nas fantasias do elemento Esquecemos a má...
Enviado por nataliabonito
em 28/08/2008 17:18:31
Offline
nataliabonito
Escrever um poema
Cada poema tem uma história, Uma forma simples de sonhar, Cada poema é uma vitória Da luta deste...
Enviado por nataliabonito
em 25/08/2008 16:33:31
Offline
nataliabonito
Corolário
A sublime inquietação Funde o desejo E a plena convicção Num longo e doce beijo. Sinto o funda...
Enviado por nataliabonito
em 25/08/2008 10:19:08
Offline
nataliabonito
Paixão de um temporal
A paixão de uma tarde tardia Entardece no meu olhar, E na compassiva melodia Ouvem-se os sinos ...
Enviado por nataliabonito
em 23/08/2008 09:02:55
Offline
nataliabonito
Estrofes solitárias
O silêncio derruba a sensação De ser verso descoberto Na estrófica dimensão Deste poema aberto. ...
Enviado por nataliabonito
em 22/08/2008 12:36:05
(1) 2 »