https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
sebastiaoalves
Não há facilidades...
No mesmo rosto que resplandece o sorriso corre, por vezes, as trevas das lágrimas, A flor que an...
Enviado por sebastiaoalves
em 03/02/2015 01:43:53
Offline
sebastiaoalves
Alma abatida
Tenho tentado não cair em ti, minha querida, E dormir nos teus braços minha maquina quebrantada, ...
Enviado por sebastiaoalves
em 01/02/2015 23:51:28
Offline
sebastiaoalves
.
Enviado por sebastiaoalves
em 21/07/2006 21:20:00
Offline
sebastiaoalves
.
.
Enviado por sebastiaoalves
em 19/07/2006 03:10:00
Offline
sebastiaoalves
A face mais usada
A face mais usada Muitas faces existem Sob a face mais usada E elas se observam Mas nunca dizem ...
Enviado por sebastiaoalves
em 15/07/2006 22:50:00
Offline
sebastiaoalves
Hemiplégicos
Hemiplégicos Se eu lembrasse dos caminhos que passei... Não vou dizer o que quero ou o que não q...
Enviado por sebastiaoalves
em 09/07/2006 15:10:00
Offline
sebastiaoalves
Por trás da porta
Por trás da porta Por trás da porta as marcas das unhas... Das vezes que batemos a cabeça, A mad...
Enviado por sebastiaoalves
em 08/07/2006 17:20:00
Offline
sebastiaoalves
Quer o seu meu coração
Quer o seu meu coração I Eu que já não podia crer de esperar Que estava sufocado de desilusão Qu...
Enviado por sebastiaoalves
em 07/07/2006 22:20:00
Offline
sebastiaoalves
Ninguém é tão feliz
Ninguém é tão feliz Ninguém é tão feliz a ponto de não sentir nenhuma tristeza, Nem tão triste a...
Enviado por sebastiaoalves
em 07/07/2006 06:00:00
Offline
sebastiaoalves
Eu queria não perceber nada disso...
Eu queria não perceber nada disso... Atualmente sou alguém que não sente Alegria alguma, A mão q...
Enviado por sebastiaoalves
em 06/07/2006 06:28:18
Offline
sebastiaoalves
O Medo
O Medo I Naquele tempo eu era menino Mas aquelas coisas não esqueço Elas me dilaceraram e povoam...
Enviado por sebastiaoalves
em 17/06/2006 08:20:00
Offline
sebastiaoalves
Fecho os olhos
Fecho os olhos Fecho os olhos pra poder voltar o tempo Só assim posso te ver E mais distante vão...
Enviado por sebastiaoalves
em 10/06/2006 06:10:00
Offline
sebastiaoalves
Assim, de repente...
Assim, de repente... As vezes eu fico sozinho Aí vem umas pessoas voando e ficam do meu lado Não...
Enviado por sebastiaoalves
em 08/06/2006 03:40:00
Offline
sebastiaoalves
O que vai no meu poema...
O que vai no meu poema... O que vai no meu poema... Vai o meu pensamento O meu sonho Os sonho...
Enviado por sebastiaoalves
em 30/05/2006 04:20:00
Offline
sebastiaoalves
Busca
Busca 1998 Num momento Uma palavra se tornou necessária, Ele se dedica com fulgor à tarefa meli...
Enviado por sebastiaoalves
em 07/05/2006 16:00:00
Offline
sebastiaoalves
Quem sou...
Quem sou... Quem sou... Não sei... Mas, seja o que for, acho que não sou boa coisa... O que sei ...
Enviado por sebastiaoalves
em 04/05/2006 17:50:00
Offline
sebastiaoalves
Pateticamente Patético
Pateticamente Patético Pelas ruas da cidade ando Madrugadamente pensando Sensivelmente sentindo ...
Enviado por sebastiaoalves
em 24/04/2006 17:20:00
Offline
sebastiaoalves
A Nova Realidade
A Nova Realidade Eu não sei como se fará, mas sei que não devemos desistir. A nova realidade é p...
Enviado por sebastiaoalves
em 24/04/2006 01:50:00
Offline
sebastiaoalves
Amor
Amor Somos da Multidão, a multidão está em nós, separar-se dela é perigoso, muito perigoso... O...
Enviado por sebastiaoalves
em 23/04/2006 03:30:00
Offline
sebastiaoalves
Caminhante
Caminhante (À memória de Herman Hesse) Oh, meu velho, como disseste, Demorei a entender tudo. F...
Enviado por sebastiaoalves
em 22/04/2006 05:40:00
(1) 2 »