https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Jairo Nunes Bezerra

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Jairo Nunes Bezerra

PAOLA (CHEGOU)

 
PAOLA (CHEGOU)
 
PAOLA (CHEGOU)
(Jairo Nunes Bezerra)

Brevemente... Logo enriquecerás um novo ninho,
Com seus gritinhos vivenciarás um espaço diferente...
Pequena rosa ofuscando outras de próximos jardins ,
Enquanto alegrarás os momentos da gente!

A finalização de nove meses já se aproxima,
E a ânsia pela espera de ver-te deixa-nos ansiosos...
Sempre te aguardando tremulam as estrelas de cima,
Iluminando o espaço também nosso!

Seguindo a beleza da mãe, serás mais uma princesa,,
Reinando com tua beleza,
Deixando o espaço por atração enaltecido!

E de Recife, das praias, serás a nova sereia,
Saltitando nas areias,
Atraindo os olhares dos passantes embevecidos!

[/font][/color][/center]
 
PAOLA (CHEGOU)

PINTURA DE FILIPE

 
PINTURA DE FILIPE
 
O quadro já é um poema.
 
PINTURA DE FILIPE

DIA DOS NAMORADOS

 
DIA DOS NAMORADOS
 
DIA DOS NAMORADOS

DIA DOS NAMORADOS
(Jairo Nunes Bezerra)

Hoje é o dia dos namorados,
Que felizes continuam com seus afagos...
Até daqueles de amores renovados,
Antes, da solidão náufragos!

O dia deve ser deveras aproveitado,
Com abraços e muitos beijos...
E se ocorrer algo inusitado,
Quatro paredes guardarão segredos!

Triste vai ser a finalização da noite,
Com saudade vibrante tal açoite,
Com ausência de prazeres!

Outros dias virão para os amantes,
Com raios insinuantes,
Excitando múltiplos lazeres!
 
DIA DOS NAMORADOS

DESABAFO CARNAL

 
DESABAFO CARNAL
 
DESABAFO CARNAL
(Jairo Nunes Bezerra)

Na aproximação lenta desta tristonha noite.
Batendo calçada vi dela o seu vulto solitário...
Forte chuva caia sobre ela tal açoite,
E dela , mesma molhada, virei um usuário!

A minha lasciva ativada reinou na solidão,
E tê-la seria a realização de mais uma fantasia...
Aconteceu... Usei-a sem compaixão.
E sucessivas uniões levaram-nos a novo dia!

Dez reais foi a quantia que gastei na excursão,
Única opção,
Que realizou o meu desejo!

Agora abrigado em meu confortável apartamento,
Penalizado ante a chuva a solidão dela lamento,
E molhada a vejo moradora de rua sem ensejo!
 
DESABAFO CARNAL

HORIZONTE SOMBREADO

 
HORIZONTE SOMBREADO
 
HORIZONTE SOMBREADO
(Jairo Nunes Bezerra)

Fitando o horizonte vejo nuvens enegrecidas,
E a tristeza invade o meu espaço sem luar vigente...
E de ti vem a saudade crescente, renhida,
Alimentando a inercia que influencia a gente!

E nossas fantasias mirabolantes viram ilusionismo,
Enquanto nossos corpos vibram por carícias...
E ausência de afagos libera casuísmo,
Liberando o nosso comportamento com atermia!

E no aguardo de uma energia favorável,
Vai-se a tarde a caminho de um espaço escuro viável
Que favoreça a nossa liberdade amorosa!

Isso acontece ao anoitecer,
Quando nuvens escuras circulantes cobre-nos sem querer,
Metamorfoseando-te numa rosa!
 
HORIZONTE SOMBREADO

BRASÍLIA PERMANENTE ATRAÇÃO

 
BRASÍLIA PERMANENTE ATRAÇÃO
 
BRASÍLIA PERMANENTE ATRACÃO
(Jairo Nunes Bezerra)

O entardecer lentamente se aproxima,
Do meu apartamento vislumbro o Ministério...
O silêncio se perpetua aqui em cima,
Evidenciando o transitar de um visível misterio!

Há previsão de chuvas,
E a calmaria atuante fica assediada pelo vento,
Copiosa gota dágua no espaço já atua,
Atingindo-me no meu afastamento lento!

Brasilia berço de poetas e escritores criativos,
JORGE LUIZ VARGAS um dos mais notaveis e ativos,
Atua com vivacidade na sua diaria rotina!

E eu poeta oriundo de outra recente geração,
Azucrinado por visivel depressão,
Vejo que a composição de belo texto é uma sina!
 
BRASÍLIA PERMANENTE ATRAÇÃO

ILUSTRAÇÃO

 
ILUSTRAÇÃO
 
ILUSTRAÇÃO
(Jairo Nunes Bezerra)

Helen de Rose, lança mais um livro substanciado,
Vale a pena de seus textos absolver o conteúdo...
Sem querer ficamos deveras encantados,
Atraído pelas suas obras de amplas magnitudes!

Com simplicidade expõe sua passagem pelo tempo,
Tudo descrevendo com minucias e esperteza...
Ativa, releva os contratempos,
E poetisa mor, vira uma estrela de eterna grandeza!

E poeta iniciante embevecido , sigo os seus passos,
De suas frases colho afagos,
Retendo em meu cérebro um pouco de sabedoria!

E mais poeta me torno no meu frequente caminhar
Observo.... Mais rápido passo a andar,
Isso é o que mais queria!
 
ILUSTRAÇÃO

A ROSA SEM PERFUME

 
A ROSA SEM PERFUME

Em êxtase a acariciar e beijar a rosa,
O seu perfume vai se acabar...
E a natureza força ativa e poderosa,
As suas pétalas vão aumentar!

Portanto flores ampliadas e cheirosas,
Dos quantitativos lábios se distanciem...
Conservem-se sempre puras e alterosas
Antes que as carícias se iniciem!

Porque depois enaltecido, virá o amor,
Cuja durabilidade finaliza com a dor!
E lamentavelmente virá a solidão!

Mas se a vontade de amar prevalecer
E a sua ansiedade reinante crescer
Sorria!...E prepare o coração!...
 
A ROSA SEM PERFUME

RECIFE, VENEZA BRASILEIRA

 
RECIFE, VENEZA BRASILEIRA
 
http://cache-assets.flogao.com.br/s55/08/06/07/107/106114043.jpg
 
RECIFE, VENEZA BRASILEIRA

UM SIMPLES BEIJO

 
UM SIMPLES BEIJO
 
UM SIMPLES BEIJO
(Jairo Nunes Bezerra)

Foi apenas um beijo que destes na tua partida,
E distanciando –te destruístes a esperança de novo beijo...
Sei... Tua passagem foi apenas de ida,
E , de voltar a ver-te , foi-se o meu ensejo!

Em nova paragem vais frequentar novo jardim,
Metamorfoseada em rosa dele serás a nova atração...
Não era pra ser assim,
Melhor serias aqui aproximada do meu coração!

O destino atuando mais uma vez me penitenciou,
A solidão apenas vingou,
Ampliando o meu sofrimento!

Amadurecido pela idade tento me defender,
Pela efêmera vida um pouco esquecer,
Da ascensão de teu distanciamento!
 
UM SIMPLES BEIJO

DESAPARECIMENTO REPENTINO

 
DESAPARECIMENTO REPENTINO
 
DESAPARECIMENTO REPENTINO
(Jairo Nunes Bezerra)

Ressonante baque... Um corpo sobre o chão,
A vida foi passageira a morte súbita inesperada...
Prevaleceu na partida uma obscura escuridão,
Eternidade vivificada na imagem personalizada!

E seguindo na mesma estrada aguardo a minha vez,
Limitada tristeza, apenas sorrindo...
Nunca estou pensativo de revês,
Fito apenas as nuvens enegrecidas que vêm vindo!

E meus versos, muitos versos, velejam pelo espaço,
Recebendo dos ventos propagados descasos,
Em suas trajetórias evolucionais constantes!

O que fazer nessa solidão de meus sonhos ativados?
Tais fantasias as vezes me deixam irado,
E culpo a omissão de teus afagos oscilantes!
 
DESAPARECIMENTO REPENTINO

DE VOLTA

 
DE VOLTA
 
DE VOLTA
(Jairo Nunes Bezerra)

Retornei de João Pessoa há duas horas,
A saudade de suas praias persiste ao meu lado...
E o vento aqui, arrefecido, beneficia-me agora,
Deixando-me parcialmente da tristeza isolado!

Encontrei as rosas de meu jardim desabrochadas,
Já com figurante beleza...
À noite foram beneficiadas,
Embora com passageiras gotas d´águas ligeiras!

Em cima nuvens bailam graciosas, enegrecidas,
Espera-se delas implosão mais ativa,
Que embeleze com tenacidade o espaço!

Que tais previsões otimistas sejam realizadas,
Lentas ou aceleradas,
Sustando alguns vislumbrados descasos!
 
DE VOLTA

AQUECIMENTO AMOROSO

 
AQUECIMENTO AMOROSO
 
AQUECIMENTO AMOROSO
(Jairo Nunes Bezerra)

Aqueças-me mais uma vez em teus braços,
O frio de teu distanciamento é insuportável...
Não poso continuar na vida sem teus afagos,
Que esfriam o meu desejo incontrolável!

Desejo que perdura dia e noite,
Ambicionando a tua aproximação crescente,
O teu distanciamento oscila tal açoite,
Transformando com impulso meu corpo indolente!

Sei... Com a tua célere aproximação feliz viverei,
Jamais te esquecerei,
Pois é destino meu sempre viver ao teu lado!

Quero ardentemente a tua aproximação,
Que prestigiará o meu refreável coração,
Órgão atuante que sem ti vive desolado!
 
AQUECIMENTO AMOROSO

MAIS UM BRASILEIRO

 
MAIS UM BRASILEIRO
 
MAIS UM BRASILEIRO
(Jairo Nunes Bezerra)

Até que enfim a alegria atuou na maternidade,
Belo e abusado chegou Matheus Fernandes...
Pra ele a viagem foi longa, uma eternidade,
Para a família final de uma espera estressante!

Foi quando a alegria contagiou os presentes,
Presente um gordinho desejoso de afagos...
Isso ele vai ter agora e eternamente,
Enriquecidos com beijos, carinhos e abraços!

Os e-mails efusivos por todo Brasil navegaram ,
Aos poucos ao destino certo chegaram,
E elogios preconizados do Face ocupou lugar!

Mônica e Nilton agora avôs jovens e atuantes,
Desejam vê o neto ativado brevemente andante,
Alegre fitando Pirassununga o seu novo habitat!
 
MAIS UM BRASILEIRO

DISTANCIAMENTO

 
DISTANCIAMENTO
 
DISTANCIAMENTO
(Jairo Nunes Bezerra)

Agora vou partir para bem distante,
Levando de ti saudades de teus afagos...
Sou mais um dos que viraram andantes,
Caminhando por caminhos amargos!

E nesta estrada em que sigo solitário,
Vislumbro marcas de andarilhos recentes...
De tudo sou presente visionário,
Seguido à distância por diversas gentes!

Espero que o teu passo seja o teu caminhar,
Incentivando-te a mais me amar,
Prevalecendo de minha aproximação!

E terá início a amplitude de minha felicidade,
Fecundada pela eternidade,
Alimentando de regozijo o meu coração!
 
DISTANCIAMENTO

BELEZA ATRAENTE

 
BELEZA ATRAENTE
 
BELEZA ATRAENTE
(Jairo Nunes Bezerra)

No avançar do tempo conservo a tua imagem atual,
Branca, radiante com cabelos enegrecidos...
Santificada prevalece o teu vocacional,
Fitando sempre o firmamento com olhar escurecido!

Metamorfoseia-se em sereia ante o azulado mar,
Atraindo a atenção dos que passam na proximidade...
Paro... Olho-te e passo a versejar,
Assim inebriado ficaria por toda a eternidade!

Mas não ficas e parte célere saltitando na areia,
Deixas de ser sereia,
E viras rosa levada pelo vento!

Duas lágrimas ampliadas serpenteiam no espaço,
Originadas por descaso,
Sofrido por um poeta sem acalento!
 
BELEZA ATRAENTE

DESEJOS INCONTIDOS

 
DESEJOS INCONTIDOS
 
DESEJOS INCONTIDOS
(Jairo Nunes Bezerra)

Fantasias liberadas incluem teu corpo sensual,
Cuja voluptuosidade atua na minha mente...
Fortaleceu o meu astral,
Embora com fluidez gotejante e independente!

Sem meu dormitar as fantasias partiram sem destino,
E sem elas tornei-me um previdente sonhador...
Diria até sem tino,
Na alucinação, tristonho , prevaleceu o meu amor!

E o amplo e aquecido espaço ficou deveras reduzido,
Pela natureza crescente fortalecido,
À espera de teus regressos nos meus anoiteceres!

E quieto navegando em minha frivolidade,
Vislumbro agora alguns momentos de felicidades,
À aproximação dos próximos alvoreceres!
 
DESEJOS INCONTIDOS

JARDIM ABANDONADO

 
JARDIM ABANDONADO
 
JARDIM ABANDONADO
(Jairo Nunes Bezerra)

Não sei o que fazer ante o teu distanciamento,
Fugistes de um jardim para viver na solidão...
Agora solitária chorar vem sendo o teu lamento,
Enquanto choroso fito a amplidão!

Quisera voar seguindo-te por todo espaço azulado,
Impossibilitado apenas convivo com saudades...
Sem ti os meus pensamentos ficam anuviados,
E mais difícil fica a nossa proximidade!

Tudo, tudo mesmo, podia ter sido diferente,
Se mais amor intempestivo tivesse unido a gente,
Ampliando deveras os nossos frequentes abraços!

Mas a natureza às vezes opressora distanciou a gente,
Desistimos... Não fomos em frente,
E ficamos tristes sem os nossos costumeiros afagos!
 
JARDIM ABANDONADO

NOITE PERDIDA

 
NOITE PERDIDA


Ao despertares em meus braços,
Lamentas ter dormido...
Perdes-te os meus afagos,
E não vistes os meus cochilos!

A noite perdida nunca se recupera!
Figura em lindas músicas...
E o pior é ficar a espera,
Com o dormitar de minha musa!

Mas o dia também é pra ser usado!
Embora estejamos atrasados,
Esqueçamos o regresso do luar!

O sol agora é quente mais convidativo,
Torna a gente mais ativo,
Para atleta de o amor virar!
 
NOITE PERDIDA

DESPEDIDAS

 
DESPEDIDAS
 
DESPEDIDAS
(Jairo Nunes Bezerra)

Foi-se a chuva . O sol se ausentou neste momento,
Não sei se houve progresso no avançar do dia...
Qualquer situação diferenciada lamento,
Viver sorrindo é o que queria!

Mas há impossibilidade dessa situação,
Vez que os problemas se multiplicaram com avidez...
Foram-se os bons momentos em ascensão,
Deixando-me tristonho sem altivez!

E tu deusa imperativa de meu espaço,
Lamentas o meu crescente fracasso,
E mais te isolas de minha aproximação!

Nada mais me importa sem os teus abraços,
Atrevidos afagos,
Que imperceptíveis alimentam a minha decepção!
 
DESPEDIDAS