https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de alikafinotti

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de alikafinotti

Prebiótica

 
Alguns dias
são mais tristes que outros.

Mas se a música
distorce o tempo,

quem sabe
quem sabe eu pudesse

distorcer teu tempo
ao fazer-me musical.

(quando em momentos de cura, qualquer canção pra fazer chorar)

Tive medo
mas fiz dele irmão,
penei dor
mas fiz dela mãe.

Poucos conocem
os regatos daonde bebi,
os mamões e figos
do éden mundano

ai, punge a alma
em eternos recomeços,

-o propósito...
ai âmago meu...

o propósito era invenção,
mas era a invenção mais poderosa!

Ao que já não vê mais acaso
e destila as harmonias ocultas,

ao que engasga
com a imensidão

... ai jovem aprendiz...

rude anfitrião,
amigo e nêmesis
quisera roer-lhe
corroer como o corpo esguio de uma mulher...

(daonde virá e praonde irá já pouco ou nada importa)

O sim da respiração
címbalos pipocam,

o sopro transversal ruge
é um novo dia no coração da esperança.

(quando em momentos de cura, qualquer canção pra fazer chorar)

ORGASMAGIA
 
Prebiótica

Arre Pendências!

 
Quando fazemos algo de errado,
dá pra pedir desculpas
(a não ser em caso de morte ou aleijamento...)

mas quando não fazemos,
não tem desculpa,
nem de si pra si...

A única redenção
é injetar coragem
e não deixar ela vazar
pelos poros do cotidiano!

ORGASMAGIA
 
Arre Pendências!

Hiperfonia

 
Existir é uma coisa...
Amar -
São outros trezentos!

Viva e deixe fritar.
 
Hiperfonia

Verdadeirice

 
Trejeito treslouco
Pasmo liquidificante:
Não há criação sem criativatividade.

Sou
O bruto
Impossível
O leigo
Impassível
Um rabisco duma caneta sem tinta.

Fumar agora seria o Ó!... -
Mas o pacto social é o pior escárnio pros notívagos.

Estalar num clitóris lúdico
Ou comer um quilo de chocolate belga...
Te mostro o musgo do meu gemido
Ganido prenhe.
À prova minha falta de sentido.
Ensandencionismos -
Que a realidade tem estômago até para pedra!
 
Verdadeirice

Cambiando Marchas

 
Diria que há
o sonhador
mundanamente leal,

diria que apesar
de ele não ter um coração de pedra,
tem um coração tão forte e calejado
que quase passa por um insensível...

Talvez haja o 'recomendável',
mas e o mais elevado?

-não seria o sublime da existência
tão perigoso e raro ao ponto de
se tornar 'não recomendável'...?...

Veramente, o amor pode
e deve matar muitos eus,

mas o eu derradeiro,
sinto que ao despontar
no horizonte da luz,

ele não deixará de carregar
sentimentos nobres
por debaixo de suas pesadas armaduras.

orgasmagia.blogspot.com
 
Cambiando Marchas

Pingado

 
Preto no branco
É contraste.

Preto com branco
É cinza.

Com metas e dores
Nos metemos
Pela vida a piscar.

Ora luzeiros
Ora obscuros!

Vagalumes do amor
Rindo-nos
De todas as tragédias.

Em comunhão
Com tudo aquilo
Impossível de se apreender.

Uma homenagem ao poeta SommerVille, um grande viva a todo calor com que nos acolhe com seus sentidos maravilhosos.

orgasmagia.blogspot.com
 
Pingado

Retrato À Porta

 
Tem dias
que a gente sabe
com toda certeza,

o quanto nossas rotas
tortas são retas,
tem dias
que eu sinto
com toda alegria,

o quanto minhas quedas
me fizeram um escudo!

O heroísmo
é tangível
e não exige muito mais
que saber se identificar
com toda humanidade.
 
Retrato À Porta

"o dom da fantasia superior...

 
o homem mais lúcido, liberto de todas as leis, terminaria por perceber que nada então seria mais necessário à sua sobrevivência que a ilusão

é mais leal uma decepção transparente que uma satisfação turva, porque não há relação direta entre a honra e o prazer, a virtude e o sucesso

assim como no verão a vaidade é vencida e a cabeleira posta abaixo, na alegria a inveja é suprimida e os limites da percepção são triturados

não deveríamos considerar o homem como melhor que é, nem esperar mais do que o esperado - não por diminuí-lo, mas sim vê-lo como realmente é

muitas vezes o que mais falta ao ser humano é um ódio sincero, um desdém profundo, uma doença contagiosa: não há roça sem minhocas e esterco

as principais façanhas que se pode realizar são os cajueiros e mangueiras da sabedoria: planta-se hoje a semente, as próximas gerações fruem

todo encontro é um embate, mesmo cada amizade é um nivelamento de forças constante - mas tem de se saber escolher inimigos à altura do sonho

o dom da fantasia superior permitia que o espírito sancionasse uma crença absolutamente pessoal, intimista, sobre a real natureza das coisas ~~~~~~

(cada frase tem exatamente 140 toques)
TWIKUS - 1001 twittadas transcendentais
 
"o dom da fantasia superior...

Digitígrados

 
A vida
não é o que ela é:

ela é
o que fazemos dela.

Quero a prudência
que é a coragem astuta
que conhece seus riscos.

Quero a loucura
que é a prudência foragida
que corre quando se tem de correr.

A vida que vemos
não é a vida que a vida é:

ela é
a vida que nos fazemos ver.

Quero a aptidão
que destroça a ciência
que coroa de begônias a arte.

Quero a solução
que é imensa interrogação
que desbanca todo teorema caduco.

A vida que sentimos
não é a sensação que ela é:

ela é
o sentimento que nos fazemos sentir.

Quero a disposição
que dá ao caos criatividade
que impõe ilusão à toda verdade.

Quero a malícia
que é silente intimidade
que destroça todo medo de uivar.

A vida
não é o que ela é:

mas sim
e somente
aquilo brilhante ou opaco
que façamos com que ela seja.

ORGASMAGIA
 
Digitígrados

"a maior fortuna e as maiores paixões...

 
a maior fortuna e as maiores paixões jamais trariam a duradoura alegria se antes a mente não tivesse feito sua parte, o feliz é primeiro são

pra aprender, melhor a paulada duma ressaca infantil do que o pingapinga despercebido anos afora - do hábito ao vício não há linha separando

pensar reto tornava ele todo reto, tão reto quanto podia ser em sua inevitável oblongagem cósmica, pensar certo era a base de toda boa saúde

sabiás e curiós curiosos às samambaias nos deltas das calhas de nossos sorrisos, ninhos frágeis dando abrigo sob os galhos de nossos sovacos

engolir as verdades desconhecidas custara-lhe boa parte dos sonhos mais loucos e um terço crucial de sua paciência, mas ele jamais lamentara


a entrega ao sonho lúcido da vida não era passiva, a entrega à dança era tão ativa quanto um ataque epiléptico que se quisesse realmente ter

abastado de sabedoria proibida pitava e bordoava enquanto o mundo acabava, seu único consolo era de que adotariam suas filhas, poesias órfãs

a vida era a contagem regressiva das possibilidades de cada ser, todas as escolhas possíveis se exauriam, até que enfim a morte nos escolhia

os grandes homens e as grandes obras sempre deixaram pra trás uma curiosidade que só consegue pensar em tocar de novo o disco, reler o livro

'TWIKUS- 1001 Twittadas Transcendentais'
Um livro de frases poético-filosóficas de exatamente 140 caracteres.
 
"a maior fortuna e as maiores paixões...

Vagueios

 
Se toda planta
tem sua flor

a árvore homem
que flor terá?...

(pausa intelectual
- em prol do fluxo emocional)

A prioridade
é o ritmo.

Ritmo
do silêncio
ritmo de pensamentos certos.

Ritmos da amplitude
dos horizontes vespertinos!

Em cadência
atento ao suíngue
lá estará -

Lá estará o melhor de você.

http://orgasmagia.blogspot.com/
 
Vagueios

(17 frases) "a tarefa dizia respeito...

 
# o presente era o mais perto que jamais se poderia chegar do futuro, mas a monotonia do comerciante ignorava as entranhas e as deixava azedar

*

#

quando relembrava os tempos em que tinha perdido a cabeça pra valer sempre sentia uma doce agonia, eco que as emoções tinham em tanto espaço

*

#

as melhores coisas da vida, quando estamos doentes são nossa cura, se estamos sadios são nossos exercícios - mas ao rirmos são nossos dentes

*

#

não era simples questão de otimismo ou pessimismo, se o copo pela metade estava meio cheio ou meio vazio: a boa visão diria que estava ambos

*

#

todo pensador leal em certo momento encontra sua maravilha e se indaga: quem deve agradecer a quem, a alma ao homem ou o homem à alma, quem?

*

#

somente através da fraqueza da exaustão se alcançaria a impetuosidade do poder, só o sapato malhado de asfalto traria todo conforto almejado

*

#

sua regeneração não estava tanto em abandonar seus vícios mas em torná-los ferramentas de fortalecimento - que capoeira, quando cai, cai bem

*

#

construa e eles virão: este foi o melhor lema desde a mais tenra idade e ainda haviam muitos campos a delinear, muitos fantasmas a ressurgir

*

#

no cambalacho descangado sem acentos vai-se empatumado, vai-se de liturgias e chicletes massudos de mascar, vai-se de salada de fruta e aniz

*

#

explorei muitos caminhos do homem mas este do deus que dança é o mais forte e leve, a borboleta mais colorida: quero tudo afirmado mil vezes

*

#

o maior pecado do homem era não ter se divertido mais em sua história: todo conhecimento era indigno se não desembocava em um novo brinquedo

*

#

de infinitas sendas ao futuro raramente era escolhida a mais bela, a mais verdadeira, talvez porque era a mais violenta, a ira inconsequente

*

#

sem abrir janelas o quarto sufoca e morre mofado, sem abrir os olhos a mente treslouca e se subtrai opaca: só o sol troca a dor por nova cor

*

#

encontrar na urbe uma pessoa emocionalmente equilibrada era quase como achar no deserto uma estrela do mar - oceanos de outrora fossilizados

*

#

talvez o gesto sublime só fizesse mesmo parte do universo dos narcóticos, mas mesmo o bailarino torpe e doudo não escapa duma calmaria viril

*

#

gostaríamos que tudo que somos fosse causa de nossas intenções, assim mudando intento apagaríamos o tormento - mas ele insiste na plangência

*

#

a tarefa dizia respeito à criação de um novo tipo, ou de novos tipos, do homem superior - estariam dentre os que criam seus próprios hábitos

http://twitter.com/alikafinotti
(TWIKUS: Cada frase tem exatamente 140 caracteres.)
 
(17 frases) "a tarefa dizia respeito...

Apassional

 
E não será a mais funesta mentira
Exatamente metade do alicerce
Que nos provém da noção da realidade
Da vida?

Não será a mais inglória ilusão da paixão
Tão essencial e necessária
Quanto a mais fria compreensão dos objetos?

Dedicado a Amora, pela inspiração constante.
 
Apassional

Bonação

 
O homem é essa confluência de suas musas
Um hálito que é na verdade a fusão dos hálitos todos por ele amados.
Eu, ao menos, sou isto
Uma fogueira que queima com lenha de todo mundo
Uma sopa fumegando ingredientes de Portland, Maine a Timbuktu
Uma árvore salivando algodão doce
Uma pedra inspirando canto de cotovias
Um lenço secando a lágrima da Eva reencontrada
A espada embainhada aguardando o derradeiro silêncio do Ódio.

Uma solicitude trânsfuga
Nau sanguinolenta de minha cruel honestidade
Minha lógica mais ardente que minha loucura
Minhas cadeiras pregadas à impalpabilidade de meu Elemental.

E sigo reto
Roto roxo
Rouco frouxo
Um galardão pulsante
Vinte dedos agarrando pelos cabelos à Vida
Treze juntas piramidicamente espiralando
A ampulheta do eterno interno
O vento soprando o pó que pouco a pouco desprendo ao espaço sideral...

Acabei de respirar profundamente
Sinto a leveza
O homem é uma confluência de musas
Somos todos inspiração
Divina e eternamente cósmica
Já que só o Tudo existe, então o Nada nunca existiu
Completos e infinitamente minusculos
Milionésimos de segundos
Uma única respiração
Intensa e expansiva
Ostentação
Prazer pelo imenso Prazer de festejar o Todo
Somos eternos
Luxuria
Gozo: vide dicionário.
Sementes que plantamos
Anseios que velamos
O prazer do detrás-da-moita
A suculência afoita.
Santa ignorância
Matre concordância
Quasequase horripilância
Tal e qual instância
A devida irrelevância
Da paramétrica importância
- E um beijo de Luz.

Os chavões estacas com que ceifar vampiros
Os dogmas escudos contra os desilibidos
A rima uma ensandecência incandescente
O ritmo um golpear de máquina mortífera
O tesão um tesouro - Inominável
O Amor um estouro: o Indeterminável.

Ah, Interminável em mim!
Ah, minha bastarda sanguinolência!
Raiva putrefa de minha insolência!
Ai, meus confins... meus afins e atchims...
Ai de mim
Tão sorridente
Tão ciente dos caninos molares cisos...
Ai de mim, tão confidente
Confiante
Ser afronte
Um monte
Uma papagaiada
Várias coisinhas se tornando um empilhamento...

Ai, ai, ai... Ah, da minha bastarda sanguinolência...
Sedenta do fedor da entranha do verme covarde
Sedenta do muco do pós-guerra
Sedenta do suco
Do sumo da fera
Do ventre da bela...
Ai de mim, meu Senhor...

20 de Janeiro de 2007, São Paulo.
ORGASMAGIA
http://orgasmagia.blogspot.com/
 
Bonação

Gloriosidade

 
Psicólogos natos
Predestinados ao labirinto.

Quando o assunto é sentimento
O que conta não é a intensidade
E sim a duração.

O que o trance uniu
Nenhum homem separa.

E enfim nos reconhecemos
Depois de a eternidade
Ter começado e recomeçado tantas vezes
Antes de chegarmos aqui nesse proseado.

Não há como ter força infinita
Mas se se está em acordo com o infinito
As pequenas ações trazem ele consigo.

Periculoso talvez
Talvez depois me açoitem
Maldito traidor espernearão
Como ousaste amar tanto?
Como ousaste dar-nos o elixir dos imortais
Se és pra escolha incapaz?

Infeliz cachorro
Exageradamente sincero
Inescrupuloso e irresistível
Como ousaste nos seduzir?
Como ousaste nos decifrar e satisfazer
Pra depois nos fazer correr?

Ai dama sagaz
Me engula o galanteio
Ele suspirava
Me deixa te elogiar
Me deixa dizer as coisas
Inspiradoras
Que mesmo descorrespondidas
Me alimentam de movimento
Me deixa te congratular
Por teres mantido as linhas
Esguias
De tuas filosofias
De mãe ursa.

Ela vagava pelo mundo
Desatenta ao fato de que
Do outro lado do bairro
Um sonhador semeava na imaginação
Uma deusa perfeita que tinha os exatos traços dela.

Então na esquina inesquecível
Ele veria ela de relance
Por um instante
E se perguntaria se estaria sonhando ou acordado
Se a vida não era a armadilha mais doce
Se o amor não era o sabor mais estranho.

E nunca mais se veriam outra vez
Não senão nos sonhos
De alegria mais apaixonados
De que jamais se lembrariam ao despertar
Como uma vida não lembra de si ao começar.
 
Gloriosidade

Ginecosofia

 
A vida
É o útero.

É útero em cada nada
É útero de tudo em cada tudo.

A sopa salgada
Denunciava a paixão
Sempre livres
Elas queriam correr.

A caverna soturna
Cavocavam
Toupeira bacantes
Alargavam a foz!

O amor
Derrubará todas as paredes!

A força no amor
Maestra sobre a dor
Abrigará fulgor
Aquietará todas as línguas.

Mil terremotos!
As fendas dançam!
Mil mananciais inodoros!
Ah erotismo primordial que me assombra!

Diz-me
Diz-me agora
Teu nome
Canta tua sombra.

Coça os cílios e diz
Diz o que é que precisas fazer
O que é que precisas conquistar?

E é em nome de mim?
Ah profano ingrato!
Não é em nome de mim?
Em nome do último nome além do nome?
Em nome do nome que reúne os mais brilhantes nomes?

Fantasias
E depois questiona
Rejeita e renega
Mas bem vos digo
Bem vos digo pupilos e musas:

Perdessem-se as tuas fantasias
Perdiam-se junto todas as alegrias.

orgasmagia.blogspot.com
 
Ginecosofia

Anelus Matutinus

 
De repente eu vejo:
é isto o que eu quero ser.

De repente eu vejo
porque afinal significa tanto pra mim!

Tenho que voltar
pro lugar
de onde eu vim.

(...encontre sua força e saberá em que acreditar...)

orgasmagia.blogspot.com
 
Anelus Matutinus

Ode Sinantrópica

 
Desponta a alvorada
Desgarra-se o dia
Sob o véu pesado da garoa.

A novidade
Cintilante
Perdoa em arrepios idôneos.

A Terra
Jejuava
Purificava-se -
Queria expurgar os vermes do instinto!

A cada respiração
Em algum lugar
Alguém morre

Alguém goza
alguém grita
alguém chora,

em algum lugar
alguém rosna grasna e ruge
alguém alça vôo sem penugens,

a cada fôlego
em cada trago meu
alguma alma entra e outra sai...

Mas
Que sabe do sonho
O sonhador?

E por que tem de saber?!...

Por que então
Haveria de saber
Da vida
O vivo?...

(...desponta a alvorada, desgarra-se o dia sob o véu pesado da garoa...)

http://orgasmagia.blogspot.com/
 
Ode Sinantrópica

'O AR' (Áudio-poema)- para Sommerville

 
Ouça o poema:

O AR

em 'Madrugada das Flores', de Luiz Sommerville

recitado e produzido por Alika Finotti, em homenagem ao grande mestre!

http://recantodasletras.uol.com.br/audios/poesias/38374

"O Ar.

Este blog atingiu o ponto em que a emoção virou comoção ...
e com o coração nas mãos que dedos são , digito em tremulação
o pouco deste sentimento , em aflição ...
Se eu escorregar , cair , e não mais me levantar , não precisais
de me vir levantar , porque na hora em que a mão amiga a mim se
estender , o que achareis não será o meu corpo , nem qualquer
réstea semeada neste preto embrulhado em vermelho em forma
de palavras que a minha alma ditou ...
Não , não encontrareis do corpo - meu - nada !
Olhai para o céu ! Vedes o azul ? É lá que moram todas as
linguagens que emanam deste espaço humano que somos todos
nós ; é lá que todas elas se encontram e comunicam ...
A atmosfera , energia em movimento , encarrega-se de elevar
e levar a outros mundos , a todos os mundos jamais alcançados ,
o produto ou soma de tudo o que é essencial ao unviverso , porque
não há nada mais leve e imponderável do que o pensamento e tudo
o que é imponderável pode habitar qualquer lugar no espaço dos
infinitos .
Longe de mim cair na presunção de que este corpo que me
transporta produziu algo que outras civilizações aproveitarão , o
que eu estou a afirmar é substancialmente diferente :
- Tudo fica disponível enquanto somos seres vivos e para além da
vida ; tudo está e é pairando ... algures ...
Quem sabe no mundo x tempo y haja uma simetria , imagem , de
nós mesmos .
Passamos a vida a fazer cópias de segurança , salvaguardando as
coisas que consideramos importantes guardar. Presumir que o
fazemos apenas porque , agindo desse modo , protegemos o que é
nosso - é presumir o imediato !
As flores silvestres , as pedras e tantas outras coisas , são nossas ?
Quem disse que o são ?
Em suma o que é nosso é de mais alguém também ...
Aqui e além ...

A Madrugada Das Flores , LSJ , 040220110855

ao meu querido amigo , Alikafinotti
Blog : Orgasmagia"

Autor do poema: Luiz Sommerville
 
'O AR' (Áudio-poema)- para Sommerville

Daemon Ex Machina

 
Sou O Sol
Que inflama
Os confins de Tudo!

Sou o violento
Vilipendioso Violeta!
Sou a guerra a todas as tréguas!

Sou O Usurpador!
O bestial fenomenal
O Fenômeno além do fenômeno!

Sou a escolha virgem
O véu da santa ilusão!
Sou O Sonho
A máquina de todos os ódios
O Céu de todas as esferas!

Sou tudo que não sou
Sou o som além do som!
Sou o que não se sonda!
O que não se rebate!
O Grande Dom
Sou A Transformação!

Sou O Círculo!
Sou o anel sobre si mesmo
A Vitória!
Sou sempre O Mesmo!

Sou sempre novo
Sempre Outro!
Sou A Ponte
Que se atravessa a nado
Sincronizado!

Sou as entranhas
Os cílios
Os aurículos!
Sou o veneno de toda arte
Sou o preço de toda alegria
Sou nota metálica calma e quieta
Sou o silêncio que precede O Dilúvio!

Sou O Mestre
De todos os mares
De todas as selvas
Sou O Amo
De todos os amores
De todos os sabores
Sou o seio de todas as cores
A implosão de todas as dores!

Sou teu fôlego trôpego
Sou tuas pernas bambas
Sou barba maltrapilha!
Sou dedos cobiçosos
Tuas mágoas enterradas vivas
Que respiram ainda!

Sou A Dança
A Morte
Sorrateira
Em Meio Dia!
Sou a morte dos sentidos
A morta da dança
Sou a maré de areias
O Tempo
A Raiz!

Sou O Porquê!
Sou O Fim!
O Fim
Que é Começo
Sou O Renascer
Eterno
Sou A Mãe
Sou o parto de mil existências
Sou O Útero
Último e primeiro
Sou O Alfa
E O Ômega!

Sou A Entrega
Sou a fome dos justos
Sou a abraço ardente!
Sou O Amor
O Grande Assassino
Sou o amor furioso!
O Mais Alto Amor
Ímpio
Sou A Cura!
Sou teu estupro!
Sou O Orgasmo Múltiplo!
O prazer mútuo da violação!

Sou O Anjo
Com asas nos pés
Sou O Bailarino!

orgasmagia.blogspot.com
 
Daemon Ex Machina