https://www.poetris.com/
Pablo Neruda : Ode à crítica
em 19/09/2008 15:00:00 (3655 leituras)
Pablo Neruda

Ode à Crítica
(Pablo Neruda )


Eu escrevi cinco versos: um verde,
um outro era um pão redondo,
o terceiro uma casa levantando-se,
o quarto era um anél,
o quinto verso era curto como um relâmpago
e ao escrevê-lo me deixou na razão sua queimadura

E bem, os homens, as mulheres
vieram e tomaram
a sensível matéria,
brisa, vento, fulgor, barro, madeira
e com tão pouca coisa
construiram
paredes, pisos, sonhos,
Em uma linha de minha poesia
secaram roupa ao vento.
Comeram minhas palavras
as guardaram
junto da cabeceira,
viveram com um verso,
com a luz que saiu do meu lado.
Então, chegou um crítico mudo
e outro cheio de linguas,
e outros, outros chegaram
cegos e cheio de olhos,
elegantes alguns
como cravos com sapatos vermelhos...


**************************************************


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
jessébarbosadeolivei
Publicado: 19/09/2008 16:20  Atualizado: 19/09/2008 16:20
Da casa!
Usuário desde: 14/09/2008
Localidade: SALVADOR, Bahia ---- BRASIL
Mensagens: 368
 Re: Ode à crítica
ah, e pinochet, assassino, além de ceifar,
covardemente, a vida de salvador allende,
deixou neruda, sem tratamento, morrer em meio a
dores dantescas.
boa postagem, helen

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 19/09/2008 16:41  Atualizado: 19/09/2008 16:41
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Ode à crítica
Para recordar, para aprender, suas páginas são paradas obrigatórias!Bela postagem!

Links patrocinados

Visite também...