http://spumis.pt/
 
Poemas : 

CONTRÁRIO

 
ESSE É UM POEMA CONTRÁRIO.
PARA LÊ-LO O FIM É O COMEÇO.





Será?

Só eu sei de mim...
Alguns sabem alguma coisa.
Só eu sei de mim.
Estou em pedaços...
Mesmo que contrário?
Algum dia me verei?
Quando saberei da totalidade?
Sou eu?
E o que vejo no outro
Ou o outro é mais
Também é o outro?
O que vejo no outro
E quem pode saber?
Sou mais.
O que você vê não sou eu.
Incompleta.
Contrária.
Que tenho de mim.
Mas é a imagem
Que não vejo lá...
Tanta coisa no lado de cá
E eles estão lá.
Não vejo meu pensamento
Do espelho?
O que há por trás
Contrário.
Tudo está do outro lado.
Sou eu?
O que vejo no espelho
O contrário ainda sou eu?

Autor: Carlos Henrique Rangel
CONTRÁRIO

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2815
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
9
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/04/2010 16:18  Atualizado: 21/04/2010 16:18
 Re: CONTRÁRIO
O espelho reflete o que escondemos dos outros e de nós mesmos...
Então se olharmos bem dentro de nós mesmos o reflexos no espelho mostrará o que nos vai a alma e coração...

Porém para que isso aconteça é prciso sofrermos um pouco...
Como dói!

Parabéns por esta linda forma de expressar-te o contrário!


Beijos ternos...

Rosa


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 21/04/2010 17:10  Atualizado: 21/04/2010 17:10
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6525
 Re: CONTRÁRIO
Refleti-me no teu poema ao contrário.Não sei se sou eu ou meu avesso.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 21/04/2010 17:18  Atualizado: 21/04/2010 17:18
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 2647
 Re: CONTRÁRIO
Obrigado. Tudo que me mostra
me mostra o que não sou... Me mostra ao contrário.
Mesmo o outro não me traduz como sou e sim como ele pensa que sou...
Não sei quem sou...

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/04/2010 18:21  Atualizado: 21/04/2010 18:21
 Re: CONTRÁRIO
As dúvidas e as interrogações são os desassossegos do poeta expressos em versos.
As contradições do eu reflectem-se no espelho.
É o mundo de ponta-cabeça.
abraço
nuno

Enviado por Tópico
semnome
Publicado: 21/04/2010 18:32  Atualizado: 21/04/2010 18:32
Participativo
Usuário desde: 17/03/2010
Localidade:
Mensagens: 47
 Re: CONTRÁRIO
Como disse Nietzsche, quem julga que se conhece ainda não deu um passo que seja em direcção ao auto conhecimento. O poema é contrário aos insípidos que tenho lido por aqui.


Enviado por Tópico
VIDEIRA
Publicado: 21/04/2010 19:19  Atualizado: 21/04/2010 19:19
Colaborador
Usuário desde: 30/10/2009
Localidade: Profundo Portugal
Mensagens: 500
 Re: CONTRÁRIO
E, claro, também fica um poema lindo, lido na ordem convencionada. Já brinquei assim, com sonetos e, modéstia à parte, acho que ficaram fluídos e benzinho. Este seu poema, além de bem construído, encerra uma verdade intemporal: que somos nós, a essência que nos preenche ou a imagem projectada nos outros? que força tem o ponto de vista, na acepção das coisas, de todas as coisas?...

Um abraço.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 26/06/2010 15:19  Atualizado: 26/06/2010 15:19
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 10978
 Re: CONTRÁRIO
Carlos,
O espelho só mostra o que está à vista, esquece-se de revelar a essência e também a dualidade do ser humano.
Muito bom mesmo o teu poema.
Beijo
Nanda
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...