Poemas, frases e mensagens de Kristine

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Kristine

Bipolar

 
Ser um bipolar

É odiar quem você ama
Maltratá-lo tanto... E se arrepender tão amargamente, como o veneno de uma serpente.

É não saber quem você é, o que realmente quer,
Mesmo que o mundo todo te disser...

É ser tão sábio e tão tolo tão igualmente
Que facilmente o pratica mentalmente.

É não dormir, só dormir
Sorrir e te fazer sorrir.

Se iludir e te persuadir sem você ao menos interferir,
Te ferir e me ferir...

Chorar até as lagrimas secarem
Acordar como se fosse "dono dos sete mares"
É estar bêbada sem freqüentar bares...

É ver meus neurônios torrando
É sentir me afogando
E estar só boiando.

É pensar primeiro
Acordar por ultimo
E se sentir sempre um inútil.

Sentir que a solidão habita em você,
Que com você esta todo o poder,
De só querer e acontecer...

É pensar que nunca posso te perder
Pois sem você eu posso perecer.

É ter uma mente tão grande que não cabe no corpo.

Olhar pro teu rosto,
E sentir aquele mesmo gosto
Do desgosto do mês de agosto.

É ser extremamente inteligente... Coerente
Ser tão indiscreto que chega a ser indecente
Ser tão elegante que te deixa ofegante.

É te matar de inveja,
Igual quando o céu troveja,
E atrapalha quem veleja.

É ser tão carente,
Que sem perceber derrepente,
Acabo me achegando a “Dementes”.

É ser tão ausente
Até ser transparente...

É não ter nenhuma confidente,
Para dizer que estou
Extremamente doente...

A confusão do texto é a mesma da mente... No momento em que eu escrevi.
 
Bipolar

Porque escrevo?

 
Escrevo porque tenho dor,
Porque não guardo rancor,
Porque você não me perdoou...

Escrevo porque o sol raiou,
E eu me lembrei que ontem...
Minha mão transpirou quando você me beijou!

Escrevo porque minha mente dispara
Meus pensamentos se atrapalham
Tudo se embaralha...

Escrevo porque minha cabeça não para!
Nem para dormir...
E eu gosto mesmo de fazer pessoas como você sorrir!

Escrevo o que veio na mente
Assim derrepente!
E eu... Registro avidamente.

Escrevo para você que nem me conhece... E nem quer conhecer!

Eu escrevo... Escrevo... E escrevo... Para me surpreender
Ficar pasma... Com o que eu posso fazer!
 
Porque escrevo?

Porque não posso falar “MIM”?

 
Porque “MIM” tem que ser índio?

Não concordo!

MIM Pode ser:

Mentira, Ilusão e Meditação.
Quem não faz isso?

Mãe, Irmão e uma Morena do lado.
É a situação de muitos.

Maluquice do Interior somente Minha.
Já disse... É só minha!

Mulher Inteligente e Maliciosa.
Sou eu... Acho!

Manga, Ilama e Morango.
Á do meio eu nem sei que gosto tem... Nem você não é?

Mudança Inusitada para o Mediterrâneo.
Não me chamaram, ainda bem... Com tanto lugar para se mudar...

Molengas Interesseiros e Matutos...
Os amigos do meu marido.

Manchas Interessantes na Manta.
Não me pergunta!

Menina Inquieta e Malcriada.
Minha Sobrinha...

Macaco, Iguana e Mula
Vai dizer que não conhece?

Não importa... “Min Independente do contexto é sempre Mim”.

Fala se você nunca deixou escapar: _Para “MIM” pegar!
 
Porque não posso falar “MIM”?

Escolha!

 
Entre ficar com alguém que você ama ou alguém que te ama...
Fique com a segunda opção!
Pois não é difícil amar quem nos ama... Mas é muito fácil deixar de amar quem nos maltrata.
 
Escolha!

Eles se completam...

 
Ela o observa nos mínimos detalhes
Ele a acalenta com seus olhares
O amor dos dois desmente
Os descrentes...

Ele a aquece com o seu amor...
E ela não sente mais dor...
Se foi... Como vapor.
Nem deixou odor...
Voou fácil como isopor.

Para ele o dia é pequeno
Para ela é muito sereno...
Eles se preenchem,
E entendem o que mais ninguém compreende...

Para eles só existe o verão
Só uma estação
É necessária para tanta emoção
Nem para ele... Nem para ela... Há confusão.

Ela vive sonhando
Ele mesmo não concordando
Vive esperando,
Que ela veja que o sonho chegou...
A manhã para eles clareou,
Quando aquele encontro no qual ela tanto sonhou,
Se realizou...

Ele e ela... Não são mais dois
Eles são as canções,
Que carregam em seus corações...
Feitas sob inspirações,
De suas eternas paixões...

Para min essa é a definição de "Paixão".
 
Eles se completam...

Brincadeira de Mau Gosto

 
Viajei com meu colega para a cidade natal dele. Até aí tudo bem...
Cidadezinha de interior, período de festas...
Nos dias anteriores ao nosso retorno, hospedamo-nos no sitio de sua tia e tinha um “Arrasta-pé” em um povoado próximo. E é claro, não poderíamos perder a saidera... Saidera mesmo!
Na volta para o Sitio, por volta das 2h da manhã, viemos em turma de cerca de 20 jovens num “converseiro” só.
Eu quis passar um medo na galera, e sorrateiramente fui caminhando á frente do grupo, até ficar bem adiantado.
Encontrei uma espécie de vala, ou pequeno buraco. Não deu para identificar ao certo já que caminhava-mos á luz da lua. Deitei-me ali e aguardei para assustá-los quando estes chegassem perto.
Prestei atenção nas vozes cada vez mais próximas. Mas alguém dentre eles disse para apressarem o passo, pois não gostava de caminhar por aquele “Cemitério” à noite.
Eu quase congelei... Tenho pavor de cemitério.
Imediatamente me levantei de onde estava deitado. A garota na qual eu tinha dados uns beijos na festa gritou:
_ O morto levantou!
Eu gritei também:
_ Aonde?
Ninguém respondeu. E já que todos se puseram a correr... Eu também claro!
Corri no meio do mato feito um louco.
_ Me espera!
Eu gritava.
_ Corre, que ele está vindo atrás de nós!
Alguns alertavam.
Eu corria ainda mais... Já que o morto não parava de correr atrás de nós!
Cai duas vezes, a primeira vez escorreguei, a segunda tropecei em um toco... Sem contar que pareceria que estava levando uma surra de cipó daquelas.
Quando chegamos ao sitio, eu estava com a camisa rasgada, joelho ralado, suado, tremendo e chorando...
Foi desesperador...
Mas desapontador foi saber que o tal morto, era eu...
Ô brincadeira de mau gosto.

Arrasta-pé: Baile popular de Forró
Converseiro: Jogar conversa fora, ou falar o que vem a mente.

Dicionário da Kristine.
 
Brincadeira de Mau Gosto

Coisas que a gente nunca esquece...

 
O brinquedo que a gente tanto queria...
_ Papai enrolou e não me deu, será que era porque era muito caro?

O primeiro dia de aula...
_ Chorei quando minha mãe saiu...

O amigo de infância que brincávamos a tarde inteira após a aula.
_ Nunca mais vi!

O bichinho de estimação...
_ Que eu fazia de gato e sapato!

A adolescência divertida e sem preocupações!
_ Que saudade...

Aquele primeiro e “grande” amor...
_ Que nunca me olhou... Detalhe!

O primeiro beijo... Hum...
_ Nesse dia aprendi uma profissão nata! (Modesta!)

O primeiro namorado...
_ Assanhado!

As risadas entre amigos sem motivo então...
_ Até hoje me lembro da minha mãe mandando a gente falar baixo... Mas até isso era motivo de mais riso.

O primeiro emprego.
_ O privilegio de trabalhar na empresa dos meus sonhos!

O primeiro salário...
_ Na época não parecia tão pouco...

O primeiro carro...
_ Nem vou dizer qual foi o meu!

O pedido de casamento...
_ O dia em que a felicidade ocupava cada célula do corpo...

O sabor de entrar na minha própria casa.
_ Ainda o sinto...

Meu marido chegando do trabalho e sentir meu coração bater como a primeira vez...
_ Após tantos anos... É o resultado de um trabalho a dois.

Continuar achando que ele é lindo!
_ É o amor...

Achei interessante comentar ábaixo de casa fra, para dar um toque de humor...
 
Coisas que a gente nunca esquece...

Um Novo Mundo!

 
Acordei sentindo aquela brisa gostosa que entrava por baixo da porta... Passei a mão para ver se sentia meu Marido ao lado, mais ele já havia se levantado. Provavelmente me deu um beijo antes de sair, mas eu não vi... Tenho sono pesado.
Espreguicei-me como um gato ao sentar-me na cama. Agradeci ao meu Bom Deus, por abrir os olhos mais um dia...
O Silencio imperava a casa... Em frente ao quarto, bem ali no corredor, me veio à dúvida se tomava café da manhã ou procurava saber o motivo daquele silencio. Escolhi a segunda opção...
Passei pela sala que eu mesma decorei... Olhei cada detalhe novamente... O quadro na parede que havia pintado há pouco tempo, ainda causava um toque de mudança no ambiente.
Abri aquela porta e passei pelo meio das cortinas tecidas pela minha tia...
Caminhei ainda descalça pela varanda, encostei-me ao parapeito... Como era de costume.
Avistei o mar... Tão magnífico como o sorriso do meu marido ao brincar com nossos filhos... Fazendo castelinho na areia!
 
Um Novo Mundo!

Nada permanente

 
Não gosto de nada permanente...
Mesmo porque a mente muda e o corpo se definha.
O que hoje fica bonito,
Amanhã pode ser ridículo!
 
Nada permanente

Amor...

 
É maior força que existe...
Em alcance e poder, supera qualquer arma já inventada pelos homens.

É o sentimento mais nobre do mundo,
Nem o homem mais rico pode comprá-lo.

Transparente como a água cristalina,
É claro, é evidente... No amor não há disfarces...

Destrói muralhas, constrói castelos...
Realiza sonhos, sara as feridas mais doloridas...

Da vida a novos seres...
Revive estes mesmos... Vez após vez.

Quebra o preconceito e,
Faz pontes firmes e solidas entre as pessoas.

Faz o coração palpitar alegria pelas veias do corpo,
Terminando num sorriso sincero...

É o elo que liga a família
Une inimigos... Aproxima desconhecidos.

Para ele não existe fronteiras...
E seu poderio... É eterno!

O amor, é o remedio para todos os males da humanidade!
 
Amor...

Visita ao Coração

 
Hoje consegui fazer algo fantástico... Aproveitei para lhe fazer uma visita.
Caminhei descalça na rua deserta e molhada pela chuva.
A madrugada... Hoje... Não vai ser doída.
Passo através da porta da sua casa. Subo as escadas... Ninguém me ouve... Ninguém me vê!
A porta do seu quarto esta aberta. E você... Dorme profundo e ingênuo como sempre.
Suas cicatrizes de guerra estão lá... Mas não arrancam sua beleza.
Será que esta sonhando?
E nesse sonho... Está conhecendo a felicidade?
Será que ela lhe diz que eu o amo? Tanto...
Escondida na penumbra... Aproveito para lhe dar um beijo. Mas sem querer a lágrima que correu após, cai no seu rosto e evidencia minha presença...
Você passa a mão no rosto por sentir a gota da minha angústia.
E antes que pergunte quem esta ali... Saio correndo, para não lhe assustar.
_ Moça!
Assusto-me com a voz da aeromoça.
_ Vamos aterrissar, a senhora precisa colocar...
Eu não espero ela terminar e aperto o cinto.
Mas o abaixar da cabeça faz com que a lagrima que estava na ponta do queixo pingasse na minha calça branca e evidenciasse a visita que eu acabara de fazer ao meu coração com os olhos fechados...

Quem nem que seja por alguns instantes...Se desligou do mundo exterior, e caminhou até a parte mais intima do coração e tentou acalentar a si mesmo?
 
Visita ao Coração

SOLIDÃO

 
Solidão...
É um sentimento unitário, onde não há soma nem multiplicação.
É o espaço sideral, negro e silencioso.

Solidão...
É a ausência da alegria
A permanência da agonia,
Da busca por um pouco de euforia
Que me sufoca todo dia...

Solidão...
Sou eu sem você...
Sem você que me completa,
Que me acalenta,
Que preenche o meu vazio,
E colore o meu espaço.

Solidão...
É uma dor profunda de medicação rara...
Talvez você tenha esta medicação,
Mas será que você vai me dar?

Solidão...
É um veneno
Doce e amargo
É um gole caro
Que engolimos obrigados!

Solidão...
É como uma ferrugem que corrói, corrói... Mas nunca acaba de corroer...
É um vazio profundo que você tenta, tenta... Mas não enche.

Solidão...
É a pior amizade que alguém pode ter
É aquela que ninguém quis conhecer
Nem se apresenta... E entra sem a gente ver.

Solidão...
É a falta de graça
É a falta de ânimo,
É a sua falta... É a sua falta...
De você felicidade!

A solidão é um pesadelo!
 
SOLIDÃO

Esperei

 
Eu esperei que me beijasse
Que me tocasse
Que me abraçasse.

Esperei sentir de novo aquele amor
Que tanto me acalentou
Me aconchegou
Que á esperança me apresentou.

Esperei o convite que não chegou...

Esperei você me chamar para dormir
Para sorrir...
Para existir...

Esperei que você me notasse
Que me encontrasse
Que me desejasse

Esperei que nunca me magoasse
Que minha solidão acabasse
Que me reavivasse

Esperei que me defendesse
Que me respeitasse

Esperei tanto, tanto que você me amasse...

Esperei que você mudasse...

Sei que não adianta mais esperar...
Pois mostrou sem palavras que não vai me beijar

É... Você não vai me tocar
Muito menos me abraçar...

Sei que não adianta mais esperar...

Não vou sentir de novo aquele amor
Que tanto me acalentou
Que me aconchegou
Que á esperança me apresentou.

O convite não virá....

Sei que não adianta mais esperar...
Pois não vai me chamar para dormir
Nem para sorrir...
Nem para existir...

Sei que não adianta mais esperar...

Porque você não vai me notar
Não vai me encontrar
Muito menos, me desejar.

Sei que não adianta mais esperar...

Porque você já me magoou
Minha solidão aumentou
E sinceramente, não me reavivou!

Sei que não adianta mais esperar...
Pois você não vai me defender
Não vai me respeitar...

Sei que não adianta mais esperar...

Mesmo que seja tanto... Tanto o esperar
Você não vai me amar...

E é por isso que você não vai mudar!

Continuo esperando...
 
Esperei

HOJE

 
Muitas vezes me senti cansada...
Todas elas... Aguentei calada.
E mesmo farta
Me esforcei...

Hoje o dia começou mais triste que os outros...
Talvez a culpa foi dos sonhos
Que eu quis tanto...
Iludida pensei que na travessia do rio fossem troncos...

Que tolice a minha
Pensar que um dia tudo mudaria...

Longe das pessoas que eu amo, sigo sozinha
Arrependida... Quantas más escolhas...
Quantos absurdos
Oriundos de tudo o que ouvi calada
Arrependida... Por ser tão maltratada.

Hoje de mãos atadas
O que eu posso fazer?
Quem vai me salvar?
Distração já não é mais solução...

Precisava de um guerreiro forte e hábil que destruísse minha solidão
Alguém que me desse visão
Um plano... Uma nova tática
Uma saída de emergência
Uma informação ao menos...
Mas quem?

Se eu pudesse viajar no tempo...
Quando forte me salvaria da fraqueza
Eu me instruiria
Eu me avisaria
Eu me salvaria
De min...
Hoje.

Quem não se salvaria? Se pudesse...
 
HOJE

Meu melhor amigo

 
Eu o vi logo que cheguei... Ele me olhou de um jeito que até procurei um lugar para fixar meu olhar. Não perdeu tempo e me chamou para dançar. A música que eu tantas vezes ouvi, parece que ganhou uma melodia diferente.
O jogo de luz da pista de dança não escondeu aquele olhar ousado... O primeiro beijo foi inevitável. E os outros que se seguiram...
Hoje sentada na minha cama, ainda meio que de ressaca, não tenho dúvida que mexeu comigo.
Mas como? Alguém que sempre me fez tão bem. Ele...
Meu confidente, aquele que tantas vezes enxugou minhas lágrimas, alguém que sempre esteve por perto... Como eu não percebi?
Meu melhor Amigo... Gostava de mim, e eu nunca percebi.
 
Meu melhor amigo

Nada Vai Adiantar

 
Não importa se eu me esforçar
Em te amar
Em falar ou me calar.

Tentar me aparecer, para quê?
O resultado independe,
Mesmo que eu seja indecente
Ou carente
Não somos condizentes.

Se tiver que ser será?
Pode ser...
Mas não vou me negar
Viver,
Sentir,que posso existir.

Não faça nada.
Nada adianta...
Nadar, ralhar
Falhar ou desligar.

Eu vou
Com ou sem você
Não posso parar...

Sou um carro sem freio
Um cavalo sem arreio
Eu sou a brisa que veio
E sem rodeios...

Vi você
Aqui dentro de min
Será que você existe?

Eu te procurei
Eu me procurei...
Não encontrei
Nem você e nem a min.

Eu sou você.
E pra sempre eu vou te amar...

Não queira me impedir...
Nada vai adiantar.
 
Nada Vai Adiantar

Continuamos incompletos...

 
Passamos a vida inteira tentando encontrar alguém que nos complete. Mas é impossível... Porque a pessoa que encontramos também é incompleta.

Esse pensamento me veio a mente, quando passei a analizar o quanto cobramos da pessoa que está ao nosso lado.
 
Continuamos incompletos...

Dúvida

 
Vem sem eu chamar
E me enlouquece só de eu pensar, que já me ponho a duvidar!
Tem razão de ganhar o adjetivo de cruel
Afinal você é como o fel
Não é como o anel que enlaça
Mas é como o ferro que o vaso de barro espedaça.

Parece que Ele... Você não foi visitar
Ou foi, e ele se pós a lhe expulsar
Pois me ligou confiante, sem titubear
Se pós a me ofertar
Com gentileza e elegância, será que eu posso duvidar?...
 
Dúvida

Quando eu te amava

 
Senti uma alegria intensa
Minha dor parecia estar no fim
A agonia,
A desilusão,
O Vazio,
Tudo parecia mudar...

O Mar estava próximo
O céu azul
A brisa maravilhosa
A porta de uma nova vida para min se abria

Pensava construir uma nova historia
Amor...
Amor...
Pensei errado.

É assim... Quando não existe mais amor.
Só ficam as lembranças.
 
Quando eu te amava

Amizade

 
A amizade é um via de mão dupla, infelizmente alguns se esquecem disso.
 
Amizade

Kristine