https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Malefícios nos ossos

 
Open in new window




Maquiavélicos ossos em passos ruins do tudo faz ao semelhante pra depois rir e rir e rir pelo sofrer a quem faz sofrer e sente a ficar-se pelo ser superior por métodos frios cruéis não temidos mas odiados a não se fazer amados nem evitados são os ódios que não vale desculpas nem o dizer que natureza humana do mal faz luta será abuso o poder usado de humilhar os caminhos afins e incluir pressões psiquicas crueldades a perecer leves num vai até destruir serão vários a cair nas mentes do sadismo que não vale a pena se alma é pequena e se é reprimida ainda pode ser substituida por prazeres belos a libertar crueldades em si reconhecidas e ter preocupação pelos demais que não o eu na primeira fila dos actos vil só covardias crueis e toda a natureza má são egoísmos crueis dentro do eu fora do normal não não é fruto da sociedade não peças desculpas é cruel e ponto final é fraco o fim do usar da crueldade para conseguir fins que só seus são a não reconhecer que forma tão fácil a não valer o despeito da crueldade dita que não vai à felicidade pois que felicidade tem valores éticos morais e se te achas feliz a usar métodos tais entre o achar e o ser vai um longo caminho de liberdade e bons costumes que será governo forte lider forte com medidas extremas para males extremos será sadico quem não se sente incomodado com o sentimento alheio no controlar maquiavélicos ossos a achar belos de ameaças ou promoções e tirar-lhes o poder ou o que alimente seu ego para no fim não ser beneficiado no ponto de vista parcial do diz que disse e não disse mas fica insistindo naquilo que os outros dizem colocando palavras na boca dos que não dizem e contrapõe o nada na vida é cem por cento do nada sem frieza e sem sadismos num hoje onde sociedade estraga pessoas e não vendo eu lider apontar saídas parece manual para tiranos mirins a unificar sem punho forte sem mal quando do mal é preciso de um bem sempre necessário a acabar os ossos maquiavélicos do pensar.

“Nothing really matters
Love is all we needs
Everything I give you
All comes back to me”


Inéditos de Rosa Magalhães
(Imagens da internet)
com 3 Livros Editados
1º "Pérolas de Amor"
2º "Acrósticos de Poesias"
3º "7 Vidas de Afectos"
Rosa Magalhães

 
Autor
ROMMA
Autor
 
Texto
Data
Leituras
717
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2009 20:49  Atualizado: 09/10/2009 20:49
 Re: Malefícios nos ossos
joyce e o «ulisses», último capítulo, monólogo sem vírgulas, yes, yes, yes!

salvé

mario


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 10/10/2009 23:01  Atualizado: 10/10/2009 23:01
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Malefícios nos ossos
Salve mesmo!
Começar assim a noite...agradeço!
bjs