https://www.poetris.com/
 
Textos -> Crítica : 

Convencimento

 
Entre os doutores estive
vestidinhos a rigor
Fato e gravata
Cada um o mais puxadinho
Dos seus possíveis galões
Muita era a magnificência
Mas não passava de aparência
Não dei conta de qualquer ciência

Ouvido à escuta,
Apenas me apercebi de nulidades
Daquelas bocas possantes
Daquelas cabeças pensantes
Nada se aproveitava
Nada se aprendia

Tempos houve em que
escutar era aprender
Abria-se a boca para algo ensinar
O mais calava-se e escutava-se

Hoje
Abre-se a boca para evidenciar oratória
Mostrar que tudo se sabe
Mais valia boca fechada não entrava...
Nem saia asneira
Tal é a pobreza de espírito,
Santa ignorância
tamanha magnificência


Juve

 
Autor
juvepp
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3517
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 28/06/2007 21:37  Atualizado: 28/06/2007 21:37
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: Convencimento
Ás vezes sinto o mesmo Juve...

Gostei da tua crítica.

Bks