Poemas : 

QUANTAS VEZES, QUANTAS...

 
Quantas vezes, quantas…
Nos colocam muros e barreiras
Quantas vezes nos mentem

Quantos amores se perdem
Antes de os encontrarmos
Quantas vezes, quantas…

Quantas vidas destruímos
Quantos desgostos choramos
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes encontramos
Olhares que nos fitam, que sorriem
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes os ignoramos
Por medo, ou desconfiança
Quantas vezes, quantas…

Quantos nos julgam de imediato
Sem nos ouvirem, nem conhecerem
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes se dizem nossos amigos
E nos traem
Quantas vezes, os que ajudamos a levantar
Nos deitam ao chão
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes somos duros, implacáveis
Egoístas, arrogantes, insensíveis
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes gostaríamos, de perdoar
E não o fazemos
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes nos olhamos ao espelho
E temos vergonha do que vemos
Quantas vezes, quantas…

Quantas vezes queremos sorrir
E choramos
Quantas vezes, quantas…

A vida…é cheia de quantas vezes.

Gil Moura


As palavras saem de dentro de nós, e se dispersam indefinidamente, no tempo e no espaço...

Gil Moura Pseudónimo de Mário Margaride

 
Autor
Moura365
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1050
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
14
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2010 16:46  Atualizado: 19/02/2010 16:46
 Re: QUANTAS VEZES, QUANTAS...
Gil...a vida é assim uma enorme quantidade de verdades e interrogações...
AS vezes é preciso uma guerra para descobrirmos o valor das pessoas que andam a nossa volta...o valor do sorriso que tanto amamos...e o valor do perdão que é um sentimento que nos trás paz ao coração...

Parabéns por este lindo poema,amei!

Bjs ternos...
Deixo-te um lindo vídeo que sempre amo ouvir,pois transmite paz e harmonia!







Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 19/02/2010 16:58  Atualizado: 19/02/2010 16:58
Membro de honra
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8104
 Re: QUANTAS VEZES, QUANTAS...
Já que usa pontuação neste poema aviso que tem vários erros na mesma.
Logo na 1ª estrofe antes do e colocou uma vírgula. Errado. No 2º. verso a seguir a barreiras falta o ponto, se faltar, porque tal como está diz: e barreiras quantas vezes nos mentem (barreiras mentem?)
O poema em si no tema é razoável, muito embora o excesso da repetição de palavras, que o torna cansativo...


Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 19/02/2010 17:33  Atualizado: 19/02/2010 17:33
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: QUANTAS VEZES, QUANTAS...p/Gil
Infelizmente a vida é feita de..quantas vezes!
Julgar é fácil, cocretizar a vida é difícil para quem olha o próprio umbigo.

bj
Eduarda


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 19/02/2010 19:41  Atualizado: 19/02/2010 19:47
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 10301
 Re: QUANTAS VEZES, QUANTAS...
O poema Moura tem uma musicalidade e uma
cadência que seria do agrado para qualquer um
que goste de declamar poesia.
Um beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2010 19:59  Atualizado: 19/02/2010 19:59
 Re: QUANTAS VEZES, QUANTAS...
Caro poeta,concordo com a poetisa Vóny...
Seu poema está perfeito!
Gostei!
Parabéns!
Sulum