https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Persona non Grata

 
Não tem jeito,
meu coração é porta aberta
para belos sorrisos sinceros.

O meu ódio do mundo
é carta marcada para escrever
mais e mais poesias.

Sou fadado a estar só,
mas nunca consigo
com esses ecos em minha mente.

Quero vomitar minhas angústias
num jardim florido,
mas sempre que bebo o suficiente
consigo voltar ileso para casa.

[mesmo que o caminho seja uma vã lembrança]

Não tem jeito,
não gosto de planos,
quero improvisar meu destino.

Quero ser como um gato na noite,
pardo entre tantos outros
ronronando atenção.

Sou como um copo vazio,
pronto a ser preenchido e
ser sorvido com avidez pelo mundo.

Não me importo de ser feio, velho,
de acreditar em falsas promessas,
o que eu quero é vomitar num jardim florido.

Não tem jeito
um dia eu ainda consigo
e estrago aquelas margaridas!


São Gonçalo, 07/10/09 – 08/10/09.

 
Autor
RomuloNarducci
 
Texto
Data
Leituras
571
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ROMMA
Publicado: 01/04/2010 15:16  Atualizado: 01/04/2010 15:16
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade:
Mensagens: 2462
 Re: Persona non Grata
tem vezes que poeta sente-se mesmo um copo vazio sem a intenção de mudar em nada aquilo que faz e que tem, tem sonho sempre presente numa chamada de atenção... se não tem jeito ok que seja assim como o poeta quer, mas please, não estrague essas margaridas!
bj
Romma


Enviado por Tópico
shirley
Publicado: 01/04/2010 16:49  Atualizado: 01/04/2010 16:49
Da casa!
Usuário desde: 22/06/2008
Localidade:
Mensagens: 351
 Re: Persona non Grata
Ler poesias muitas vezes me remete a cheiros e sons, ao ler essa me veio a mente uma canção de Led Zeppelin, staywair to heaven, qdo eu compreender a relação entre a canção e a poesia te conto...rsrs