https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Meu Peito é Um Cais

 
Meu peito é um cais
onde aportam sonhos
e despedem-se naus vazias
de esperança, e quando
sutilmente sua fronte
ancorou desejos e despertou
o meu mar de enleios
numa noite tempestuosa, não
tive mais medo dos relâmpagos
que cortavam o céu
escuro da solidão.
Pela noite bebemos juntos
de poemas obscuros
e tivemos o "céu sobre nossas
cabeças", provamos de
nossos aromas entre sombras
chão, nuvens, infinito, estrelas
e lua. E o toque de sua língua
me despertou e me fez sonhar
novamente. E veio a calmaria:
o que o mar traz
o próprio mar leva,
os beijos se tornaram
perenes lembranças,
o perfume permaneceu
fluruando no ar,
os olhos brilharam no porto,
o calor se dissipou,
e desancorada a nau de desejos
se perdeu novamente
no oceano de possibilidades.
O meu peito é um cais,
onde seus desejos podem
novamente ancorar e desfalecer
em outras tempestades.


São Gonçalo, 18 de julho de 2011.

Da série: "Bordéis da Alma".

www.romulonarducci.blogspot.com

 
Autor
RomuloNarducci
 
Texto
Data
Leituras
669
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 17/09/2011 01:38  Atualizado: 17/09/2011 01:38
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Meu Peito é Um Cais
Amém... Parabéns! bjs