https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Uma Mendiga

 
Surrada de sol,
faminta de lua,
à beira do abismo
sacia-se nua.

Seu corpo é tristeza,
saudade e medo,
desfez da beleza,
vendeu seus segredos.

Chorou ao relento,
quebrou seu espelho,
jogou-se ao vento
sem rumo, sem esteio.

Vadiou no inferno,
bebeu todo o céu,
morreu no inverno,
sem rumo, ao léu...


São Gonçalo, 29 de janeiro de 2008.


www.romulonarducci.blogspot.com

www.evoetaverna.blogspot.com

 
Autor
RomuloNarducci
 
Texto
Data
Leituras
500
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
shirley
Publicado: 21/04/2010 07:05  Atualizado: 21/04/2010 07:05
Da casa!
Usuário desde: 22/06/2008
Localidade:
Mensagens: 351
 Re: A Uma Mendiga
É poeta, e assim ela se entregou as vicissitudes da vida, talvez pq ninguém lhe estendeu as mãos. Beijos


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 21/04/2010 07:27  Atualizado: 21/04/2010 07:27
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: A Uma Mendiga
Triste e trágico
como só a vida consegue ser...

Um abraçooo!
Abílio


Enviado por Tópico
mulherde1textosó
Publicado: 21/04/2010 11:17  Atualizado: 21/04/2010 11:17
Muito Participativo
Usuário desde: 04/02/2010
Localidade:
Mensagens: 68
 Re: A Uma Mendiga
Versos cheios de força, revolta, musicalidade e dramatismo. Às vezes, do feio se faz belo.