https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Lua de Prata

 
Daqui de cima,
vejo o verde verdejante
que aos poucos abraça as trevas
que nasce prematura no horizonte.

E as árvores
de copas e silhuetas majestosas
dançam ao toque da brisa suave
e delicadamente com a terra gozam.

O fosco pálido sol
já não mais me amedronta.
Quando a lua prateada vem
com um infinito coro de estrelas,
sua face carinhosamente me encanta.

E sinto a perene lembrança,
no mais intenso desejo,
a delícia mais ardente do seu beijo.

Daqui de cima,
vejo a negra noite da cidade
que eclipsa o meu pálido corpo
mergulhado na intrínseca saudade.

E penso em ti com um pensar eterno,
no completo intenso fugídio da dor,
entregando-te meu corpo nu
pleno à melancolia de nosso amor.


Open in new window


Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2000.


www.romulonarducci.blogspot.com

 
Autor
RomuloNarducci
 
Texto
Data
Leituras
585
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.