https://www.poetris.com/
 
Textos : 

terça-feira.

 


. façam de conta que eu não estive cá .





não sei como não dizer-te do chumbo, do pó, da bala, do chão corpo feito. nem sei onde estavas quando se ouviu o grito e a árvore enterrou um pouco mais as raízes e baixou os ramos. sobretudo que seremos felizes e depois fechar a boca para morrer em paz, asfixiada e feliz. terça-feira e eu grávida de um mês novo. não sei como não dizer-te das flores, do vermelho-sangue nas pétalas. nem sei onde estavas quando me caiu o coração, fruto maduro, chão dentro. que outras paisagens te vêem, geografias de corpos novos-outros, estações com lugares de outros dentro.







 
Autor
Margarete
Autor
 
Texto
Data
Leituras
677
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
5
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2010 18:14  Atualizado: 01/06/2010 18:14
 Re: terça-feira.
não sei. o espaço espalhou se nos subsolos petrificados na alma da terra ensanguentada de quereres subtraídos nas folhas alimentadas de respirações de nós apoucados na fervura do amar.sei que sei que não sei de nós.procura mais além. o sul. azul.ainda não chegou o fim da gestação. a luz.

Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 01/06/2010 18:27  Atualizado: 01/06/2010 18:27
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: terça-feira. à mar
o diabo vem à terça-feira. chega à estação no comboio das sete e meia e sorri, chega ao bar da estação pede um café e sorri. prenhe de dúvidas o empregado do bar serve-lhe o café e corre para o comboio. suicida-se na linha número dois que a linha número um estava ocupada pela amante do padre.
o diabo toma o café e sorri.

um beijo

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 01/06/2010 22:43  Atualizado: 01/06/2010 22:43
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: terça-feira.
foi só mais um dia com um pouco de tudo...o melhor parece que está sempre para vir e logo a seguir pode-se morrer.
beijo mar

Enviado por Tópico
sampaiorego
Publicado: 01/06/2010 23:43  Atualizado: 01/06/2010 23:43
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2010
Localidade: algures virado para o mar com gaivotas
Mensagens: 1150
 Re: terça-feira.
O que Me Dói não É

O que me dói não é
O que há no coração
Mas essas coisas lindas
Que nunca existirão...

São as formas sem forma
Que passam sem que a dor
As possa conhecer
Ou as sonhar o amor.

São como se a tristeza
Fosse árvore e, uma a uma,
Caíssem suas folhas
Entre o vestígio e a bruma.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

há formas que nunca serão formas. sabes que existem porque sentes a brisa que te decompõe o instante que se faz dentro de ti - mais tarde será dor por quereres repeti-lo.


Beijo mar

sampaio(r)ego

Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 02/06/2010 20:41  Atualizado: 02/06/2010 20:41
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: terça-feira. para mar
sabes que vos sigo (a ti e ao sampaio) com estes olhinhos que a terra há-de comer.com tudo o que eles me possibilitam pensar e sentir.um privilégio.tê-los e ter-vos por aqui.

abraço,sempre