https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

oh, como te amo

 
Não sei se foi sorte
Talvez uma simples brincadeira
Mas o que sinto agora
Nunca senti desta maneira

Es a minha menina perfeita
Posso grita-lo a cada segundo
Mas amor, contigo
Era capaz de derrubar o mundo

Nestas noites quentes
É o desejo, aquele que me consome
Que me possui
Que se tornou num síndrome
Num amor platónico que nos inclui

Amo-te, e não me canso de o dizer
Posso dize-lo uma, duas, as vezes que precisares
E digo também que es perfeita
Porque em beleza
Ninguém te chega aos calcanhares


Ricardo Quintos

 
Autor
Fyrefoxx
Autor
 
Texto
Data
Leituras
884
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 14/08/2010 07:25  Atualizado: 14/08/2010 07:25
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12123
 Re: oh, como te amo
O amor na beleza que o coração sente e o poeta escreve.

Beijinhos