https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Entre uma palavra e um sorriso

 
Pela forma como me divido entre um sorriso e um afecto partilhado à mesma mesa dos que me quiserem ouvir, sentir e ver sorrir, está a verdade absoluta de ser eu num momento, ou eu num lamento, enquanto espero por um sorriso grandioso, que me faça ir e voltar sempre ao mesmo ponto de onde parti. Continuo a mesma a cortar o ar que respiro, só, na consolidação do tempo em que me esperava, e não me via a chegar, junto a todos os que queriam partilhar a vida de mãos dadas. Dou-as a todos os que as quiserem pegar e sentir, quantos gestos e quantas palavras, elas marcaram num conjunto diversificado de formas, que me levem a acreditar num sorriso genuíno, mas não me peçam para sentir nas palavras, o que nenhum olhar distingue. O que a minha alma me diz, enquanto elas se desmistificam, faz de mim um ser em permanente evolução. Serei sempre a parte que doarei inteira num mundo obscuro de formas e lugares, entre os demais que me quiserem seguir, serei sempre o centro, onde reside a vontade, mesmo que anulada ou estrangulada, até que me ouça num novo mundo, até que me distinga eu e só eu, na verdade das palavras ainda por escrever.

Invento-me para que me vejam mais do que simples palavras, e dou-me numa só, aquela que sempre direi, enquanto espero por todas as que se querem só palavras, quando já nada há para escrever. Ditá-las de uma forma inconsequente, é transformar os modos em formas indecifráveis, capazes até de destruir todos os sorrisos que se prestam a seguir-lhes os passos. Nada mais terei para dizer, nem tão pouco escrever, se não souber ouvi-las através da minha voz interior, que não se ouve, nem se vê e nem se sente a palmilhar o chão que meus pés pisam. Contudo, elas estão lá, sempre que fechar os olhos e conseguir decifrar as cores que as transformam em telas refinadas na arte de bem dizer.

(Caminho com elas ao teu lado, para que me decifres na quietude de todas as palavras que se encontram disponíveis, para que no silêncio, se renovem e se expandam através da criação de outras que ainda falta escrever).

Temo por elas, e por nós, seres amorfos, amortizados no mundo dos vivos e condicionados ao mundo dos mortos. Tão moribundas como nós, serão avivadas por todos os sorrisos do mundo que já viram e ouviram um sorriso profundo, chegado da viagem mais fantástica - aquela que nos eleva ao mais alto grau de sabedoria, através de todas as palavras que ainda não se escreveram, mas que esperam o grande dia, a magnificente hora de um longo sorriso, a quebrar as normas impostas por todos os que fazem das palavras, uma sátira de momentos perdidos.


http://seilasaigao2.blogspot.com/sear ... A00-07%3A00&max-results=7
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1590
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
6
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
quidam
Publicado: 01/12/2010 00:49  Atualizado: 01/12/2010 00:49
Colaborador
Usuário desde: 29/12/2006
Localidade: PORTIMÃO
Mensagens: 1438
 Re: Entre uma palavra e um sorriso
Uma só palavra: sorriso

Bjo


Enviado por Tópico
luciusantonius
Publicado: 01/12/2010 01:21  Atualizado: 01/12/2010 01:21
Colaborador
Usuário desde: 01/09/2008
Localidade:
Mensagens: 670
 Re: Entre uma palavra e um sorriso
Lido este texto senti que através dele mergulhei ou julguei mergulhar nas profundezas da alma humana, da consciência e do inconsciente. Senti-me visitado no mais recôndito de mim mesmo, nem uma polegada ficando incólume. Fiquei a interrogar-me na leveza das palavras por aquilo que é a sua força profunda, a forma única de expressar a grandeza ou pequenez daquele que somos. Senti que é através delas que essencialmente viajamos no espaço e no tempo, que expressamos a nossa verdade mas também correndo o risco de uma verdade menos autêntica. Mas esforçarmo-nos por estar na rota da verdade, aí surge o sorriso que a avalisa e se pretende o providencial elo que aproxima as pessoas através do bem querer a qualquer nível, cientes que a caminhada é a mesma e a barca em que embarcamos inelutavelmente a mesma.
Alcançaremos um estádio superior nesta nossa passagem se conseguirmos obter as alturas desse voo para que a nossa humanidade nos desafia, aconselha e mesmo ousa levar-nos com as suas próprias asas.

Quis divagar, quis atingir a via láctea da minha ainda rastejante humanidade. Não o terei conseguido, aliás, sei que me mingua o estofo para tal alcançar.

No essencial, a tradução que este texto me inspira e transmite é o ancestral sonho daqueles que já acordaram para o mundo fantástico que os envolve.

Este é o comentário de que sou capaz nesta hora e que reconheço modesto, frágil na sua tentativa.
Um abraço do nosso muito apreço
Antonius


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2010 01:22  Atualizado: 01/12/2010 01:22
 Re: Entre uma palavra e um sorriso
«Dou-as a todos os que as quiserem pegar e sentir, quantos gestos e quantas palavras, elas marcaram num conjunto diversificado de formas, que me levem a acreditar num sorriso genuíno, mas não me peçam para sentir nas palavras, o que nenhum olhar distingue. O que a minha alma me diz, enquanto elas se desmistificam, faz de mim um ser em permanente evolução.»

Permita-me Querida Poeta,
destacá-la por entre a sua belíssima prosa, neste paragrafo, pois que, tanto me diz, tanto me fala..!!


Sublime!

Receba
Um Beijinho
da
Assiria