https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Karl Popper

 
Não contemples o horizonte
Esquece esse poeta antigo
Que vive nostálgico do infinito:
Não suporta a indecisão do finito.
Antes, a cada passo
olha a teu lado
Estende a mão
Agarra uma folha e oferece o aroma
Num ínfimo gesto
O infinito estremece
Porque só assim
És inteiro.

 
Autor
tiago_rilke
 
Texto
Data
Leituras
1638
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
12
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JoeWeirdo
Publicado: 16/06/2011 04:02  Atualizado: 16/06/2011 04:02
Da casa!
Usuário desde: 11/03/2010
Localidade:
Mensagens: 438
 Re: Karl Popper
O finito é tão indeciso e belo quanto o escrever do teu poema.
Abraço!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/06/2011 04:16  Atualizado: 16/06/2011 04:16
 Re: Karl Popper
Para reflexão...Gostei de teu texto. Abraço

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/06/2011 04:53  Atualizado: 17/06/2011 04:53
 Re: Karl Popper
ah!
gostei muito.

beijinho.
Isa

Enviado por Tópico
soldantas
Publicado: 20/06/2011 03:25  Atualizado: 20/06/2011 03:25
Participativo
Usuário desde: 11/05/2011
Localidade:
Mensagens: 20
 Re: Karl Popper
Refexão numa boa prosa poética! Bom te ler! Bjs, Sol

Enviado por Tópico
penamulher
Publicado: 20/06/2011 20:42  Atualizado: 20/06/2011 20:42
Participativo
Usuário desde: 06/10/2007
Localidade:
Mensagens: 18
 Re: Karl Popper
Uma delicia de Poema!!

Enviado por Tópico
soldantas
Publicado: 24/06/2011 18:16  Atualizado: 24/06/2011 18:16
Participativo
Usuário desde: 11/05/2011
Localidade:
Mensagens: 20
 Re: Karl Popper
"Agarra uma folha e oferece um aroma" Que belo isso!!! Muito bom te ler! Bjs, Sol

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 25/06/2011 22:53  Atualizado: 25/06/2011 22:53
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3404
 Re: Karl Popper
Na finitude cabe todo um conceito de infinito: a finitude consciencializa-nos (ou devia consciencializar-nos) para a importância de agir. Agora. De ser o que se deve para se ser imortal...

Muito bom, gostei de ler. Tudo.

Enviado por Tópico
sandrafuentes
Publicado: 20/07/2011 01:37  Atualizado: 20/07/2011 01:37
Super Participativo
Usuário desde: 22/07/2009
Localidade:
Mensagens: 123
 Re: Karl Popper
Nossa! Belíssimo, Tiago!
"O infinito estremece porque só assim és inteiro."
Parabéns.

Enviado por Tópico
AdTe
Publicado: 31/07/2011 00:15  Atualizado: 31/07/2011 00:15
Da casa!
Usuário desde: 28/03/2011
Localidade:
Mensagens: 340
 Re: Karl Popper
peculiar.

gostei***

Enviado por Tópico
APScheffer
Publicado: 16/02/2012 02:14  Atualizado: 16/02/2012 02:14
Da casa!
Usuário desde: 04/11/2011
Localidade:
Mensagens: 274
 Re: Karl Popper
Sabe Thiago, penso que o infinito é finito por sermos Humanos. por sermos finitos.
mas, pensando bem, tão leigo é nossa raça, que nem ao menos podemos afirmar este ''findar'' com certeza.

tá ai, gostei de ler, e de refletir.

parabéns, grande abraço!

Enviado por Tópico
samanthabeduschi
Publicado: 19/08/2012 04:46  Atualizado: 19/08/2012 04:46
Da casa!
Usuário desde: 09/07/2009
Localidade: Curitiba - Brasil
Mensagens: 426
 Re: Karl Popper
MARAVILHOSO!!! É como vinho tinto tomado em Roma.

Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 08/09/2012 15:52  Atualizado: 08/09/2012 15:52
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6426
 Re: Karl Popper
Open in new window
Tiago_rilke,
Vislumbrar e dislubrar o infinitamente grande...
Esqueço o restante do mundo...
Somos eu(poetisa) a pena e o tinteiro...
Adentrar o estelar...
Pois, não tem o que ser mudado...
Já aconteceu...
Na caminhada infinda...
Tem que começar...
Com o primeiro passo...
Então agarro a pena e molho no tinteiro...
Sentindo teu láudano lenhoso...
Num gesto que o mestre aguarda eufórico...
O infinito estremece e com ele toda a terra...
Pois, somente assim é completo, intenso
E, infinitamente profundo,
Como você amigo poeta.
Bjus
Ray Nascimento