https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Bom dia

 

Decidi esperar pela madrugada, quando ainda nada se movia nas ruas

Lá fora, ouvia-se um som leve de uma brisa miudinha
Restavam talvez as pétalas das últimas flores que ainda resistem na espera de um Outono morno
As correntes do Tejo, caladas e sufocadas
A espera é um grito, a causa dos aflitos

Lá dentro, ouvia-se um som calado
Restavam as paredes frias em contraste com um corpo quente

Era talvez a verdade nua e crua a desvendar mistérios na noite
Decidi que seria a minha noite, onde me dispo sempre sozinha

A manhã chega silenciosa e cega
Mordi a língua, senti secura na boca mas mesmo assim cantei baixinho
Um silêncio amordaçado que chegou do fim da minha rua
Diz-me sempre bom dia!
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
514
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 29/09/2011 11:41  Atualizado: 29/09/2011 11:41
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27919
 Re: Bom dia
Que maravilha esse seu poema

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 29/09/2011 12:06  Atualizado: 29/09/2011 12:07
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4449
 Re: Bom dia
Ola Dolores

Suave como a brisa que de manhã te afaga a face, vivência profunda quando a profundidade do que se vive é a simplicidade de se ser vivo.

Saudades de te ler...
Culpa minha que precisei de me afastar para voltar no silencio e na calma necessária onde quero mergulhar a minha alma inquieta.

Beijinhos
Tudo de bom para ti

Suou-me a novo livro

Enviado por Tópico
WesSouza
Publicado: 29/09/2011 12:24  Atualizado: 29/09/2011 12:24
Da casa!
Usuário desde: 20/09/2010
Localidade:
Mensagens: 254
 Re: Bom dia
Retrata bem o sentimento que vai passando de um estado a outro...