https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

DEVANEIOS

 
DEVANEIOS
É no silêncoi da noite, no meu quarto, que me encontro com você. Beijo seus olhos, sua boca, seu corpo nú. Sua pele bronzeada, macia, cheirosa que me deixa louca de tanto prazer. Você me toca com seus lábios, todo o meu corpo ardente. É no silêncio da noite que nós nos amamos, nos entregamos nos delírios do prazer e puro devaneios. Sentimentos nâo ditos, expressos de corpo e alma. Entego-me totalmente, sem culpas, receios, sem olhar para tráz. Sou tua. Totalmente desprovida de preconceitos.Você é minha cascata, minha cachoeira. Você desagua em mim, suas fantasias, seus delírios. Eu sou teu oceano.
NEIDA MAGNAGO
Publicado no Recanto das Letras em 18/09/2007
Código do texto: T657671

 
Autor
neida magnago
 
Texto
Data
Leituras
580
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.