https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Furioso poseidon

 
Furioso poseidon – Lizaldo Vieira
Guerra e paz
Que Nunca se combinam
É puro ferro e fogo
Em jogo
De água
Fogo
No ar
Nem por baixo dágua
Nas matas dos trópicos
Na linha do equador
Mar e merés doidevanos
Por águas poluídas
Recados da vida
Mundo poluído
Insano
Na era mitologica
Não era assim
Era preciso ser mito
Ser Poseidon
Que nasecu
Cresceu
Viveu
Morreu
Sem prumo
Sem rumo
Deus supremo dos mares
Adorado dos gregos
Nos mundos
Diurnos
Noturno
Eterna confusão de netuno
Qualquer que seja a dovoção
Ao homem aranha
Mula sem cabeça
Um passo no escuro mitológico
O passificador etrusco
Contarditoriamente
Permite
A raiva das trovoadas
Dos raios rasgando ceus
Das chuvas derrubando barracos
Simplesmente o minotauro
Não sabemos porque
Cronos e Reia
Se conformaram em velo reinar
Implacavel
Nas água submesas
Nos mares avançados
Com ondas tão alvorosadas
Furias nos vulcões
Tufões tresloucados
Terremotos devastadores
Tsinames lingua de trapo
Coitados dos tridente
E Golfinhos mimados
Nem mesmo cavalos de troia
Escapou da civilizaçaõ minoica
Poseidon era mesmo filho de todos os tempo
Que queria governar sozinho
Mais foi preciso muitos
Muitos irmãos e irmãs de nascimento
Pra dar conta do recdo
Dominar dos ceus aos infornos
Héstia a irmã mais velha
Deméter
Hera
Hade dos mundo subterraneos
Assoberbados de confuão
Mais Zeus
Sem medo nem segredos
Do vasto mundo
Disse
É preciso remar nas ondas do mar revolto
Nas lavas vulcanicas
Mais quentes
Nas ondas revoltas de trevas
Nos adventos
Das chuvas acidas
Do buraco da camada
Nos efeitos estufas
Do calor implacavel
No aqueciemto do globo
Relampagos tensos
Não há Escala de Richter que previna
As ondas do hipo e epcentro
Como conter
O tempo de chocurecer
De aquecer
De clarear
Escurecer
Nem quando o mundo vai tremer
Perguntas e respostas negadas
Por certamente
Não ter assumido
De ver ser mar
Terra
Ceus
Vento
Calor
A água
Os cuidados de interação
Que nem mesmo
zhang heng
soube prevê
O domiio energetico
Das forças do universo



Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
4104
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.