https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Cega lucidez

 
 
Cega lucidez
 

Sou como a gota de água que bate na pedra
Parte sempre para parte incerta
Tu foste o rio onde me purifiquei perdida
Onde misturei as minhas lágrimas com a água corrente
Um cometa que deixa um rasto de vida

Sou erva daninha num campo imenso ao vento
Falsária que volta costas à convenção
Participa num entretenimento sem norma
Ignorante ser, comodista em rejeição

Sonhadora enraizada no topo da montanha imponente
Caminho na direcção inversa a ti em perfeita incoerência
Venho dos subterrâneos da apatia para o bem-querer
E tu do bem-querer para a total indolência

Quando acabar essa tua mágoa alucinada
Quando a ferida aberta no teu coração sarar
Quando deres por ti a sorrir
Quando de novo tiveres coragem de amar
Então talvez troquemos palavras de aconchego
Como dois anjos que se conheceram em tempos
Numa terra de mutilações
Mas que souberam criar a luz do amor
Num mundo sombrio de tristeza e dor...

 
Autor
AnaMariaOliveira
 
Texto
Data
Leituras
705
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/12/2011 12:35  Atualizado: 04/12/2011 12:35
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: Cega lucidez
POEMA DE ENCANTO E SABEDORIA, VALOROSO SEU POEMA

MARTISNS

Enviado por Tópico
FalcãoSR
Publicado: 08/12/2011 07:07  Atualizado: 08/12/2011 07:07
Colaborador
Usuário desde: 30/06/2006
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 2785
 Re: Cega lucidez
Ana Maria,


Mais uma bela composição poética!


Parabéns!


Abraço