https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Eras

 
O tempo escorre
Como o leito
De um rio
Corre para a foz

Indefinição
Que mede
Um espaço
e
O renega
Fraco espírito pedinte
A passar pela
Nova Era
Na espera

Refinado lugar das águas
Atroz
Veloz
Perdido
Sem voz
A finar-se
Nas correntes prenhes
Dos detritos
Graníticos da serra
Que já não ouve
O uivo do vento
Nem o sente
Senhor
e
Rei

O tempo
É cicatriz
Em ardósia protectora
De um telhado tosco
Assente em barrotes
De madeira de lei

Feito
Ou contrafeito
Movimento interno
Alimentando o tempo
Da mudança
Cravado
e
Estancado
Nos medos grotescos
Nos feitos gigantescos
De todos os tempos
Que eu simplesmente
Não guardei
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
657
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 07/12/2011 10:27  Atualizado: 07/12/2011 10:27
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Eras
ESSE SEU POEMA TRÁS PALAVRAS ENCANTE, MOMENTOS ESTANCADO GIGANTESCOS DE TODOS UM SABER,
QUE SIMPLESMENTE IREI COMIGO GUARDAR PARA SEMPRE. VOCÊ POETISA É TODA SABEDORIA, MARAVILHA

MARTISNS


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/12/2011 10:49  Atualizado: 07/12/2011 10:49
 Re: Eras
Um texto grandioso que convida à reflexão na excelente poesia. As imagens estão belíssimas. Também acho que " guardar" passados que assombram é pernicioso e doentio... divaguei( interpretei) porque gostei demais. Parabéns e obrigada pela partilha.

Abraço,ALICE