https://www.poetris.com/
 
Contos -> Tristeza : 

_ Nas drogas me encarei, minha infância desperdicei!

 
Open in new window

_ Hoje com apenas quinze anos, tenho o resultado da minha rebeldia, sou adolescente e já fiz tudo que não podia, sou adolescente e não sei pensar.

Muitos amigos quis conquistar, muitos conquistei, sim, muitos eu conquistei turminhas de balada que na vida não quer nada.

Por um deles me apaixonei, e foi o momento que errei, por uma louca paixão me ceguei, o meu corpo entreguei, ao vicio me envolvi muitos perigos eu corri.

Sou adolescente e não sei pensar, da vida fiquei a reclamar, conselhos me fizeram chorar os meus pais eu não quis escutar, me senti ofendida e deles eu quis me vingar, só não sabia que minha vida eu iria estragar, conselhos desprezei, drogas eu usei com a galera que andei.

No pensamento de adolescente eu era inocente, me evolvia com boa gente e não sentia carente. Era apenas uma curtição pra que a vida tenha razão.

Fui curti a vida, fui curti com pessoas pela quais uma delas me apaixonei.

Depois de tanta curtição olha quanta decepção!
Tão nova, com apenas treze anos, me ingravidei adulta me transformei, uma criança em meu ventre gerei, a luz a esta criança eu dei, agora não há outra solução, a não ser cuidar desta inocente criança e viver na esperança que quando jovem não vai fazer da vida uma curtição sem pensar que ela no fim pode perde a razão.

Hoje sinto uma dor agonizante no coração, a DEUS e meus pais peço perdão, pois jovem não sabe pensar, mas pelas ruas querem andar, querem com a cabeça dos outros andar, e conselhos dos pais recusarem e que os pais são caretas vivem a falar.

E eu, eu não fui uma das poucas inteligente, com minha rebeldia machuquei muita gente. Minha vida estraguei, minha infância desperdicei, nas drogas me encarei, na bebida mergulhei, Meus estudos? Meus estudos não terminei pelas drogas eu o troquei! Muros de escola eu pulei, hoje, hoje já não sei o que virei. Se quero viver no bem, faxineira eu virei, hoje quero estudar, a mim e minha filha meus pais já de idade oferecem ajudar, para um bom futuro nos dar. Valor a vida aprendi a dar, vida nova quero alcançar, as drogas abandonar, de minha filha cuidar bons exemplos quero lhe dar, mas para isso tenho que preconceito enfrentar. Hoje tenho apenas quinze anos, ainda luto pelos meus vícios, me sinto a beira de um abismo mas me sinto bem melhor que antis, eu sei que terei que fazer alguns sacrifícios mas estou disposta a encarar.

Quero a minha historia mudar e o preço que for preciso irei pagar.

Um preço alto vou ter pagar, mas minhas historias vou mudar, na esperança de ajudar a quem está pensando de no mesmo caminho andar. Um conselho aos jovens quero lhe dar, o meu grito de socorro bem alto quero gritar.

Pense antis, não caia nesta vida, fuja, corra, não perca a esperança, Peça socorro, converse com seus pais, para que amanha, você e eles vivam na paz!

Viver no vicio é triste, da vida muitos até desiste, por estes eu choro a DEUS eu oro, peço socorro sem demora!

Maria silvania dos santos.


Open in new window

 
Autor
silvania1974
 
Texto
Data
Leituras
2059
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.