https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Infinito em mim (2)

 
De longe árvores enfeitam as ruas
Paisagens vivas despertam amor
Vago em becos e estradas sem saber onde estou
Enquanto luzes ofuscadas trilham o que não sou

Muros esculpidos e algumas almas ainda vivas
Modelam o formato de um típico vilarejo
Caminhando do outro lado o cenário se altera
Almas mortas acompanham o trajeto

Já não existe mais a árvore de Ipês
Onde na calçada escondem-se estranhas pegadas
Nem crianças brincam nas ruas hoje isoladas
De fora é tão bonito assim,por dentro está no fim

E ninguém consegue perceber
Pois cada um enxerga o mundo como sente
Nem sempre o mesmo caminho será igual
Quem está vivendo só entende

De perto é tão fácil falar
O problema é amar
De cada ângulo observar
Mas nunca sentir

Suicida no tempo presumir
Que a morte está por vir
Mas nem pra todos, o importante é sorrir.


Thábata Piccolo

Curitiba,Inverno 2012

 
Autor
Pensadora
Autor
 
Texto
Data
Leituras
660
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 09/09/2012 04:40  Atualizado: 09/09/2012 04:40
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16211
 Re: Infinito em mim (2)
Lindo demais! Gostei bastante!
"...Quem está vivendo só entende..."

Tem fatos que só entende quem sofre a ação, quem "passa", quem sente!

Parabéns! Bjos!

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 09/09/2012 11:27  Atualizado: 09/09/2012 11:27
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Infinito em mim (2)
um trsite poema que traduz um verdadeira dor


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/10/2014 18:05  Atualizado: 19/10/2014 18:05
 Re: Infinito em mim (2)
«E ninguém consegue perceber
Pois cada um enxerga o mundo como sente
Nem sempre o mesmo caminho será igual
Quem está vivendo só entende»

Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=230429#ixzz3GbxZ5XtW

é bem assim mesmo thábata, cada um sabe de si,de suas dores e sonhos,tb sinto o mesmo qd saio pelas minhas velhas ruas e me bate uma saudades grande,pq tudo está diferente e as vezes me pergunto:como mudou dessa forma e eu n vi? gostei de ler vc,achei bacana sua expressão singular.