https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Espera De Um Amor...

 
Queda a noite feito um bêbado
O vento sacode folhas amarelas
No horizonte um ponto prateado
Uma moça repousada na janela.

Ainda não sabemos quem é ela,
Nem quem possui aquele coração.
Sabemos que ela era a mais bela
E a mais querida daquela região.

Poderíamos chamar-lhe Estela,
Laura, Isaura ou mais uma Maria.
Mas não faríamos isso à poesia.
Dizendo a verdade era... Aquarela.

Na puberdade corria pelos prados
Com rosas perfumando os cabelos
Que caíam pelas costas em novelos
Servindo de morada para os pássaros.

Sorria como mulher na sua inocência.
Transparecia a graça daquele sorriso
Marfim perolado banhado em essência
Herdada de ervas do antigo paraíso.

Dava vida aos olhos e a aquele vestido
Tecido com rendas, tergal e margaridas.
Onde os pés tocavam a relva agradecia
Verdejando e alegrando o dia azulino.

Resolveu se apaixonar o seu coração
Num dia distante, infeliz e aziago,
Fazendo em Aquarela tamanho estrago
Que hoje a vemos ali, frente ao portão.

Seus olhos, outrora os mais lindos,
Hoje tão profundos e preocupados,
Ficam a esperar que seu “namorado”
Cruze a curva daquele caminho.

Ficam horas e horas velando, coitada,
Tudo após uns olhares, numa festa,
Depois o mundo inteiro de promessa
Agora anos e anos e nada.

Seus cabelos agora estão grisalhos;
As margaridas murcharam em seu corpo;
Maltrapilha, mais parece um espantalho
Com as pálpebras e os lábios roxos.

A vida é mesmo uma grande piada
Sempre seremos infantes em ninhos
Nunca abandonamos nossa morada
Esperamos que o amor venha numa virada
De uma curva acentuada no caminho.



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1005
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 04/11/2012 23:24  Atualizado: 04/11/2012 23:24
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: A Espera De Um Amor...
Bela poesia!Sempre bom ler esse bom poeta de BH! Linda semana!


Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 04/11/2012 23:25  Atualizado: 04/11/2012 23:25
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: A Espera De Um Amor...P/ Gyl
Mudam-se os nomes e as moradas, mas o amor sempre aparece ao fim do caminho!

Adorei ler! Mais um...parabéns!

Beijos mil...Gyl!

Felisbela


Enviado por Tópico
lfracalossi
Publicado: 05/11/2012 00:35  Atualizado: 05/11/2012 00:35
Da casa!
Usuário desde: 04/05/2009
Localidade: Campo Grande -MS -Brasil
Mensagens: 447
 Re: A Espera De Um Amor...
Singelo e absolutamente lindo.
Pintado de amor, tempo, margaridas
e espera...
Um misto de amor e dor.
Ficou maravilhoso!

Beijos


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 05/11/2012 18:24  Atualizado: 05/11/2012 18:24
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16895
 Re: A Espera De Um Amor...
Boa tarde, amigo poeta!
Lindo poema, mas com um tom de graça e triste no final!

Seus cabelos agora estão grisalhos;
As margaridas murcharam em seu corpo;
Maltrapilha, mais parece um espantalho
Com as pálpebras e os lábios roxos.


Precisava parecer um espantalho? Coitada!
Que comparação engraçada!Rsrsr

Acho que o amor sempre chega, passa despercebido, algumas vezes, pois estamos esperando algo diferente!

Adorei a leitura! Bjos!